"Podemos ter um outubro sangrento no Brasil", alerta João Cezar de Castro Rocha

"Há uma mobilização gigantesca na máquina de comunicação bolsonarista", aponta o professor

www.brasil247.com - João Cezar de Castro Rocha e Jair Bolsonaro
João Cezar de Castro Rocha e Jair Bolsonaro (Foto: Tatiana Ferro/SESCSP | Alan Santos/PR)


247 – O professor João Cezar de Castro Rocha, especialista no tema da guerra cultural e da retórica do ódio bolsonarista, fez um alerta importante, em entrevista concedida ao jornalista Leonardo Attuch, editor da TV 247. "Podemos ter um outubro sangrento no Brasil", afirma. Segundo ele, há uma mobilização gigantesca na máquina de comunicação bolsonarista e a base que apoia Jair Bolsonaro está se mobilizando para uma guerra.

Na entrevista, Castro Rocha exibiu vários vídeos que já estão circulando nas redes bolsonaristas e disse que o "mito" depende da "facada" e da "ressurreição" de Bolsonaro. "Ele tenta criar a imagem do libertador da nação contra a ditadura do Supremo Tribunal Federal", afirma. "A finalidade de Bolsonaro é desacreditar as eleições antes que elas ocorram", acrescenta.

O professor também defende a criação de mecanismos de combate às fake news e ao discurso de ódio. "Nenhuma democracia sobreviverá sem algum tipo de controle das plataformas digitais", diz ele. "Esta produção de instabilidade política está sendo monetizada e Bolsonaro autorizou um esgoto social a se tornar protagonista", afirma. "O bolsonarismo ataca a imprensa, a cultura e a universidade e tenta criar deliberadamente dissonância cognitiva. Neste processo, a mídia amiga chancela essa desinformação. Ao fim e ao cabo, a midiosfera bolsonarista cria uma realidade paralela", pontua.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email