‘Ricardo Salles é uma das figuras mais perigosas do governo Bolsonaro’, afirma Luís Costa Pinto

“Ricardo Salles está no governo ainda porque presidente quer, ele tem o espaço que tem porque executa a agenda que foi confiada a ele, e essa é uma agenda de destruição. Se houver uma decisão de saída do Salles, será pela Justiça”, avaliou na TV 247 o jornalista Luís Costa Pinto. Assista

Luís Costa Pinto e Ricardo Salles
Luís Costa Pinto e Ricardo Salles (Foto: Reprodução | Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Luís Costa Pinto afirmou à TV 247 que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, é um dos integrantes mais perigosos da equipe ministerial de Jair Bolsonaro, e que atua em uma área fundamental ao planeta.

Para ele, Salles está no ministério cumprindo a função que lhe foi dada: destruir o meio ambiente. “Ricardo Salles é uma das figuras mais perigosas da equipe do presidente Bolsonaro. Primeiro porque não é figura central, ele é um personagem lateral da equipe de governo, porém promove uma destruição aguda naquela área que é sensível não só à nossa vida, à vida do País, sensível à economia e à humanidade. O Ricardo Salles está no posto que está para promover isso que está promovendo, que é a destruição”.

Sobre a recente decisão do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), presidido e aparelhado por Salles, de praticamente acabar com a proteção a áreas de restingas e manguezais, Luís Costa Pinto avaliou que o gesto é um aceno forte em direção ao mercado imobiliário e turístico, ponto de grande interesse do atual governo. “O Conama é exatamente o órgão regulador de algo absolutamente fundamental para o avanço econômico, que é impor freios e contrapesos a essa gana ambiental. Essa decisão em relação a áreas de restinga, que se pode construir nelas, vai ao encontro da ânsia do setor imobiliário, do trade turístico, que é um dos trades mais fortes dentro do governo Bolsonaro”.

De acordo com o jornalista, a única maneira de tirar Salles do comando do Ministério do Meio Ambiente é por meio da Justiça. “O Ricardo Salles está no governo ainda porque presidente quer, ele tem o espaço que tem porque executa a agenda que foi confiada a ele, e essa é uma agenda de destruição, assim como toda a agenda do governo. Eu acho que se houver uma decisão de saída do Salles, será pela Justiça. Já é tarde, já deveria ter acontecido”.

Inscreva-se na TV 247 e assista à fala de Luis Costa Pinto na íntegra:

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247