Clubes receberam adiantamentos da CBF na reta final da Série B

Três equipes conseguiram subir para a Série A do Brasileirão. Veja o que aponta o Código de Ética da Confederação Brasileira de Futebol

Edifício da CBF, no estado do Rio de Janeiro
Edifício da CBF, no estado do Rio de Janeiro (Foto: SERGIO MORAES - REUTERS)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Quatro clubes que disputaram a Série B do Campeonato Brasileiro este ano receberam adiantamentos de receitas futuras da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na reta final do torneio. Três deles jogarão a Série A em 2024: Vitória (BA), Juventude (RS) e Atlético-GO. O Sport (PE) também recebeu dinheiro, mas continuará na segunda divisão.

De acordo com os recibos das transações publicados nesta terça-feira (28) pelo Globo Esporte, o Vitória recebeu o maior valor: R$ 4 milhões. O clube foi o campeão da Série B, com 72 pontos. Os documentos apontaram que o dinheiro para o Vitória foi liberado em quatro pagamentos de R$ 1 milhão cada, nos dias 3 de outubro, 20 de outubro, 3 de novembro e 20 de novembro.

continua após o anúncio

O Atlético-GO, que terminou a Série B na terceira posição, recebeu R$ 2,5 milhões em adiantamento no dia 26 de outubro, apontou o recibo assinado pelo presidente do clube, Adson Batista. O Juventude, vice-campeão do campeonato, também recebeu R$ 1 milhão de adiantamento.

O Juventude, vice-campeão do torneio, também recebeu R$ 1 milhão de adiantamento. Segundo o recibo assinado pelo Juventude, a equipe recebeu "a importância de R$ 1 milhão, referente a antecipação de cotas do período de 2024" e que "compromete-se a pagar a referida antecipação através dos créditos a que faz jus, proveniente dos contratos de direitos televisivos e de publicidade dos jogos do Campeonato Brasileiro da Série B, Copa do Brasil ou de quaisquer outros créditos futuros".

continua após o anúncio

Outro clube que pegou adiantamento com a CBF foi o Sport – R$ 1,5 milhão, no dia 27 de setembro. A equipe terminou a Série B em 7º lugar e não conseguiu o acesso.

Código de Ética

O Código de Ética da CBF proíbe o adiantamento de valores aos clubes, sob o risco de desequilibrar os torneios. O artigo 20 do código diz:

continua após o anúncio

"É vedada a concessão pela CBF, seja a que título for, de empréstimos, adiantamentos ou dispensa de encargos financeiros a Entidades de Prática ou de Administração, objetivando assegurar a integridade do equilíbrio competitivo e resguardar o tratamento igualitário aos Clubes, Federações e Ligas".

Mas, de acordo com o "Parágrafo Único" do mesmo artigo, "em casos excepcionais a concessão pode ocorrer", desde que aprovada pela diretoria da CBF e "fixadas as obrigações, condições, garantias e eventuais contrapartidas".

continua após o anúncio

Posição da CBF

A CBF informou que não comentaria sobre o tema, por entender que se trata de uma prerrogativa dos clubes. Em nota, a entidade afirmou que "respeita rigorosamente seus compromissos e todas as normativas de legalidade e de probidade".

"A CBF tem em seus contratos cláusulas anticorrupção e é reconhecida pela FIFA por suas boas práticas, como ocorreu essa semana, quando a entidade máxima do futebol mundial mais uma vez elogiou a chegada de Eduardo Gussem para ser o Oficial de Integridade da entidade, destacando essa como mais uma medida de transparência e responsabilidade de gestão da entidade brasileira. A mesma FIFA que, não faz muito tempo, baniu da CBF figuras nefastas do futebol brasileiro", afirmou.

continua após o anúncio

"A fase sombria da entidade, em que era comum a prática de atos ilegais por dirigentes que foram banidos do futebol, acusados de corrupção e outros crimes, ficou no passado, embora alguns ainda não se conformem com isso. A CBF segue firme no propósito de respeitar a legislação, ainda que isso incomode quem sempre a desrespeitou. A entidade respeita e irá respeitar a opinião pública, e não se curvará a certas opiniões, sobretudo aquelas que não têm preocupação com o bem estar do futebol brasileiro".

Clubes se pronunciam

O presidente do Vitória, Fabio Mota, afirmou que o clube não recebeu o dinheiro, apenas pediu, "embora os recibos afirmem que o clube recebeu os valores", conforme destacou o Globo Esporte. "O procedimento é esse. Mandar o recibo e depois receber", disse o presidente do Vitória.

continua após o anúncio

O presidente do Atlético-GO, Adson Batista, negou ter conhecimento sobre os detalhes da operação, porque precisaria consultar o financeiro do clube, mas afirmou que se tratava de parte de adiantamento e de outra parte de cotas do Brasileiro 2023. De acordo com o dirigente, a situação "não tem nada de errado" e declarou "gratidão eterna" ao presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

O presidente do Sport, Yuri Romão, disse que investigaria se o recebido foi referente ao adiantamento ou de cotas [de 2023] às quais o clube tinha direito. Mas não retornou com mais explicações.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247