EUA pressionam Rússia a aceitar troca de prisioneiros após condenação de jogadora de basquete

Washington ofereceu trocar o traficante de armas russo Viktor Bout, que cumpre prisão nos EUA, pela jogadora de basquete Brittney Griner

www.brasil247.com - Jogadora de basquete norte-americana Brittney Griner
Jogadora de basquete norte-americana Brittney Griner (Foto: Reuters / Evgenia Novozhenina)


Por Heather Timmons

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos pressionaram a Rússia a aceitar um acordo que busca libertar dois norte-americanos presos na Rússia, após um deles, a estrela do basquete Brittney Griner, ser condenada a 9 anos de prisão nesta quinta-feira (4) em uma acusação por posse de drogas.

“É uma proposta séria. Nós os incentivamos a aceitarem. Eles deveriam ter aceitado semanas atrás quando a fizemos pela primeira vez”, disse o porta-voz de segurança nacional da Casa Branca, John Kirby, sem dar mais detalhes.

Washington ofereceu trocar o traficante de armas russo Viktor Bout, que cumpre sentença de 25 anos de prisão nos Estados Unidos, por Griner e o ex-fuzileiro naval Paul Whelan, disseram fontes com conhecimento da situação à Reuters.

A Rússia havia tentado acrescentar o assassino condenado Vadim Krasikov, que está preso na Alemanha, à troca, disse uma fonte com conhecimento do assunto à Reuters.

Ao ser questionado nesta quinta-feira se Washington estaria disposto a reconsiderar o pedido da Rússia após a sentença de Griner, Kirby rechaçou: “Acho que nem chamaríamos isso de uma contraproposta”.

Whelan, que tem passaportes de EUA, Reino Unido, Canadá e Irlanda, foi condenado a 16 anos de prisão em 2020 na Rússia por espionagem. Griner foi condenada e sentenciada nesta quinta-feira por levar cartuchos de vape com óleo de haxixe à Rússia.

(Reportagem de Heather Timmons, em Washington)

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email