Goleiro Bruno e mais 19 jogadores do Rio Branco-AC são internados após intoxicação alimentar

O Rio Branco, do Acre, comunicou que a delegação da equipe foi parar na UPA 24 horas de Bragança (PA) após 20 jogadores apresentarem sintomas de intoxicação alimentar. Segundo o clube, um dos casos mais grave foi o do goleiro Bruno, condenado pelo assassinato da ex-esposa Eliza Samudio

Rio Branco-AC, time do goleiro Bruno, pediu à CBF o adiamento de um jogo válido pela série D por causa de intoxicação alimentar
Rio Branco-AC, time do goleiro Bruno, pediu à CBF o adiamento de um jogo válido pela série D por causa de intoxicação alimentar (Foto: Reprodução (Facebook))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Rio Branco, do Acre, comunicou na madrugada deste domingo (17) que a delegação da equipe foi parar na UPA 24 horas de Bragança (PA) após 20 dos 24 jogadores apresentarem sintomas de intoxicação alimentar. 

Segundo o clube, os atletas que apresentaram sintomas mais graves foram o goleiro Bruno, condenado pelo assassinato de Eliza Samudio, o meia Guilherme Campana e os zagueiros Paulinho e Wallinson. 

O clube informou que fez um B.O. do ocorrido, sem acusações a parte alguma. "Informamos que não é verdade que acusamos ou entramos com B.O contra o Hotel Íbis de Belém", disse o Rio Branco-AC. 

"Fomos hospedados em Belém na noite de sexta-feira, enquanto a situação aconteceu na madrugada de sábado para domingo, após uma refeição em um restaurante pré-determinado na logística da viagem na cidade de Bragança. Não foi o mesmo da imagem que publicamos na sexta", esclareceu a equipe.

De acordo com a Jovem Pan, o Rio Branco entregou 11 atestados à CBF pedindo a suspensão da partida contra o Bragantino-PA, válida pela Série D, além do prontuário e receitas de todos os 20 acometidos. 

O jogo foi remarcado para esta segunda-feira, às 13h (horário do Acre, 15h horário de Brasília).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247