Jornal revela que Neymar será julgado e pode ser preso por corrupção um mês antes da Copa

O julgamento pelos crimes de corrupção entre particulares e fraude e representa um novo golpe para o Barça em relação ao caso Neymar

www.brasil247.com - Neymar durante treino do Paris St Germain
Neymar durante treino do Paris St Germain (Foto: REUTERS/Sarah Meyssonnier)


247 - Reportagem do jornal El País aponta que “a relação entre Neymar e o Barça deu origem a uma das maiores sagas jurídicas do mundo do futebol. O último episódio irá ocorrer no dia 17 de outubro no Tribunal de Barcelona, ​​dia em que está marcado para começar o julgamento contra o atacante brasileiro e outras cinco pessoas por suposta corrupção em seu contrato com o clube do Barça. A promotoria pede dois anos de prisão para Neymar, que enfrenta uma audiência oral apenas um mês antes do início da Copa do Mundo no Catar. Seus pais, dois ex-presidentes do Barça (Sandro Rosell e Josep Maria Bartomeu) e um ex-técnico do Santos, seu ex-clube, vão acompanhá-lo no banco de réus por crimes de corrupção entre particulares e fraude. O FC Barcelona está listado como pessoa jurídica e o Ministério Público exige o pagamento de 8,4 milhões de euros”.

“O julgamento é consequência (tardia) de uma denúncia apresentada há sete anos pela DIS, empresa brasileira especializada no mercado de futebol que se sente prejudicada e enganada pela contratação de Neymar pelo Barça. A empresa detinha 40% dos direitos federativos do jogador quando ele era sócio do Santos de São Paulo, de onde veio para o Barcelona. Ele os havia adquirido em 2009, quando o atacante tinha apenas 17 anos, por um preço equivalente a cerca de dois milhões de euros. A DIS, que pertence ao Grupo Sonda - conglomerado de supermercados, postos de gasolina e imobiliárias que emprega mais de 10 mil pessoas no Brasil - considera que foi vítima de um engano tramado pelo jogador, seus parentes e o Barça e pede indenização superior a 150 milhões de euros”, explica a reportagem.

Ainda de acordo com a reportagem, “a empresa e o Ministério Público - que mantém uma história muito parecida sobre o ocorrido - consideram que em 2011 o jogador e seu pai, Neymar da Silva Santos, assinaram dois contratos simulados com o Barça, ignorando que os direitos do jogador pertenciam ao Santos e à DIS. Um desses contratos, de 40 milhões, supostamente serviu para amarrar a assinatura antes de ser lançado no mercado e teria sido feito pelas costas dos afetados. O Barcelona e o jogador quebraram as regras da Fifa e alteraram a livre concorrência no mercado de transferências", disse a empresa em 2016, quando, concluída a investigação judicial, as acusações foram apresentadas. Embora o Ministério Público peça dois anos de prisão para Neymar e o pagamento de multa de dez milhões, a empresa eleva o pedido para cinco anos e pede que ele seja inabilitado, por igual período, para jogar futebol”. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email