Marcinho era quem dirigia carro que atropelou professores no Rio, confirma pai do jogador

Segundo Sérgio de Oliveira, pai do atleta, Marcinho não havia consumido álcool antes do acidente e dirigia em velocidade adequada. A polícia investiga

Marcinho
Marcinho (Foto: Divulgação | Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Sérgio de Oliveira, pai do jogador Márcio Almeida de Oliveira, o Marcinho, ex-Botafogo, afirmou à polícia nesta segunda-feira (4) que o filho dirigia o carro que atropelou um casal de professores na última quarta-feira (30) no Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro.

A informação foi dada por Sérgio em depoimento na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) às 11h e divulgada pelo delegado responsável pelo caso, Alan Luxardo.

O pai de Marcinho ainda falou que o atleta não havia ingerido álcool antes do acidente e que dirigia em velocidade adequada. Segundo Sérgio, o jogador não parou para prestar socorro por medo de ser linchado por pessoas que estavam no local.

As vítimas do acidente, os professores Maria Cristina José Soares e Alexandre Silva de Lima, atravessavam a Avenida Sernambetiba, na altura do número 17.170, quando foram atingidos. Alexandre morreu na hora. Maria passou por cirurgia e seu quadro de saúde é estável.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247