Presidente do Santos defende paralisação do futebol: "qualquer medida para salvar uma vida vale"

"Com dor no coração, a situação está nos assustando muito, estamos perdendo a sensibilidade, falamos de vidas que não têm sentido de serem perdidas”, afirmou o presidente do Santos, Andrés Rueda

Andres Rueda
Andres Rueda (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Santos, Andrés Rueda, afirmou à Folha de S.Paulo, nesta quinta-feira, 4, que a paralisação do futebol no Brasil ‘dói’, mas precisa ser feita. "Com dor no coração, a situação está nos assustando muito, estamos perdendo a sensibilidade, falamos de vidas que não têm sentido de serem perdidas. Qualquer medida para salvar uma vida vale”, disse ao defender a suspensão das competições.

"É uma opinião pessoal muito minha”, prosseguiu. "O Santos cumpre os protocolos, mas praticamente o elenco inteiro já pegou. Seria mais prudente, embora doa na carne, entrarmos em um período de paralisação. Suspender o campeonato mesmo, embora as entidades tenham tomado um cuidado excelente."

"O protocolo [do futebol] é coerente, mas, mesmo assim, a coisa foge do controle de uma maneira geral. E o futebol também tem que ter uma participação no sofrimento, isso dói, mas precisamos parar", completou Rueda.

Técnico do América-MG protesta contra a CBF

O técnico do America-MG, Luiz Carlos Cirne Lima de Lorenzi, o Lisca, protestou contra a CBF pela manutenção da Copa do Brasil. Ele lembrou ainda da situação caótica no país diante da pandemia do novo coronavírus.

"Vou aproveitar para fazer um apelo às autoridades do Brasil, principalmente à CBF. É quase inacreditável que saiu uma tabela da Copa do Brasil hoje com oitenta clubes para o dia 10, dia 17, que vamos levar jogador com delegação de 30 jogadores de um lado para outro do país. Nosso país parou, gente. Não tem lugar nos hospitais, eu estou perdendo amigos, amigos treinadores. É hora de segurar a vida. Aqui no Mineiro tudo bem, é mais perto, mas como vão levar uma delegação do norte para o Sul. Presidente Caboclo, pelo amor de Deus, Juninho Paulista, Tite, Kéber Xavier, autoridades. Nós estamos apavorados", disse.

Nesta quarta-feira, o clube informou três novos casos da doença no elenco. O volante João Gabriel e os atacantes Marcelo Toscano e Kawê testaram positivo nos testes realizados para a partida contra o Athletic.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email