CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Esporte

Robinho acumulou patrimônio milionário ao longo dos anos e registrou bens em nome dos parentes

Advogados alertam que essa prática, chamada de "simulação", pode ser interpretada como fraude em caso de condenação

Atacante Robinho. 15/12/2015 (Foto: REUTERS/Toru Hanai)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Preso em Tremembé, interior de São Paulo, por estupro, o ex-atacante Robinho multiplicou seu patrimônio milionário ao longo dos anos. Documentos obtidos pelo UOL indicam que o patrimônio de Robinho e sua família cresceu significativamente nesse período. De acordo com os registros, o patrimônio familiar inclui um total de 20 imóveis e oito veículos, distribuídos nos nomes de Robinho, sua esposa e seus pais. No entanto, apenas alguns dos imóveis adquiridos nos últimos anos estão diretamente registrados em nome do ex-jogador. A defesa de Robinho não fez comentários sobre o assunto, e a esposa do jogador, Vivian Guglielmetti, também não se manifestou.

Desde 2014, Robinho e sua esposa adquiriram sete imóveis na região de Santos, totalizando um investimento de R$ 6,4 milhões. Estes imóveis se valorizaram ao longo do tempo, alcançando um valor estimado em mais de R$ 10 milhões atualmente. Curiosamente, seis desses imóveis estão registrados apenas em nome de Vivian, enquanto apenas um está exclusivamente em nome de Robinho. A escritura dos imóveis revela a existência de um pacto antenupcial datado de 2009, que estabelece o regime de separação total de bens no casamento. Este pacto prevê que cada cônjuge tem a livre administração de seus próprios bens, sem responsabilidade pelas dívidas contraídas pelo outro, antes ou depois do matrimônio.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Além dos imóveis, o casal também adquiriu seis veículos no período, totalizando um investimento próximo a R$ 1 milhão. Estes veículos estão registrados em nome da esposa, da empresa de Robinho ou até mesmo da mãe do jogador.

A movimentação de bens para nomes de parentes próximos durante um processo legal levanta questões legais. Advogados alertam que essa prática, chamada de "simulação", pode ser interpretada como fraude em caso de condenação. Por exemplo, em casos de indenizações por danos morais, a ocultação de patrimônio pode influenciar no cálculo das compensações.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Robinho foi preso após decisão do STJ, que não julgou o mérito do processo de estupro, mas sim a adequação da decisão estrangeira aos requisitos legais brasileiros. O caso remonta a um episódio ocorrido em 2013, em Milão, na Itália, onde o ex-jogador e outros cinco amigos foram acusados de estuprar uma mulher albanesa.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO