Trajano condena STJD e diz que Carol Solberg foi censurada

"'Advertência’ é censura! E veto à manifestação política também é, claro. Uma vergonha a participação dos três acusadores", disse o jornalista José Trajano sobre o julgamento do STJD que condenou a atleta a advertência e a proibiu de falar "Fora Bolsonaro" novamente

José Trajano e Carol Solberg
José Trajano e Carol Solberg (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista esportivo José Trajano criticou nesta terça-feira (13) a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) que condenou a jogadora de vôlei de praia Carol Solberg à pena de advertência por gritar "Fora Bolsonaro" após uma partida e a proibiu de se manifestar politicamente. 

"'Advertência’ é censura! E veto à manifestação política também é, claro. Uma vergonha a participação dos três acusadores. Carol foi exemplar e corajosa no depoimento.Somos todos Carol!", escreveu Trajano pelo Twitter

A decisão do STJD também foi criticada nas redes sociais, com várias mensagens de apoio à atleta. Confira outras reações:


 

 

 

 

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email