30 anos da Carta de 1988: Irapuan revela bastidores na TV Assembleia

O ex-governador, ex-senador e atual secretário de Segurança Pública, Irapuan Costa Junior, concedeu entrevista à TV Assembleia nesta sexta-feira (13) sobre os 30 anos da Constituição Federal de 1988; Irapuan foi entrevistado pela jornalista Luciana Martins e pelo cientista político Itami Campos; o depoimento fará parte do documentário que a TV Assembleia que está sendo produzindo acerca do trigésimo aniversário da Carta Constitucional

O ex-governador, ex-senador e atual secretário de Segurança Pública, Irapuan Costa Junior, concedeu entrevista à TV Assembleia nesta sexta-feira (13) sobre os 30 anos da Constituição Federal de 1988; Irapuan foi entrevistado pela jornalista Luciana Martins e pelo cientista político Itami Campos; o depoimento fará parte do documentário que a TV Assembleia que está sendo produzindo acerca do trigésimo aniversário da Carta Constitucional
O ex-governador, ex-senador e atual secretário de Segurança Pública, Irapuan Costa Junior, concedeu entrevista à TV Assembleia nesta sexta-feira (13) sobre os 30 anos da Constituição Federal de 1988; Irapuan foi entrevistado pela jornalista Luciana Martins e pelo cientista político Itami Campos; o depoimento fará parte do documentário que a TV Assembleia que está sendo produzindo acerca do trigésimo aniversário da Carta Constitucional (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O ex-governador, ex-senador e atual secretário de Segurança Pública, Irapuan Costa Junior, concedeu entrevista à TV Assembleia nesta sexta-feira (13) sobre os 30 anos da Constituição Federal de 1988.

Irapuan foi entrevistado pela jornalista Luciana Martins e pelo cientista político Itami Campos. O depoimento fará parte do documentário que a TV Assembleia que está sendo produzindo acerca do trigésimo aniversário da Carta Constitucional.

De acordo com o novo diretor de Comunicação da Assembleia, Paulo Bittencourt, a Assembleia Nacional Constituinte foi o marco decisivo do processo de redemocratizacão do país e é referência da geração de políticos que promoveu a transição entre o regime autoritário e democracia.

"A promulgação da Carta de 88 foi o momento mais importante da história recente do Brasil", enfatizou. Daí, segundo ele, o interesse de manter viva a memória e resgatar a participação dos constituintes goianos na Assembleia Nacional.

Eleito em 1986 para o Senado, Irapuan integrava a bancada do PMDB e foi um ativo membro da Assembleia Nacional Constituinte. Na época, posicionou-se a favor da proteção ao emprego contra demissão sem justa causa, a pluralidade sindical, o presidencialismo, a nacionalização do subsolo a anistia para os micro e pequenos empresários

Na Constituinte, foi titular da da Comissão da Ordem Econômica, da Subcomissão de Princípios Gerais, Intervenção do Estado, Regime da Propriedade do Subsolo e da Atividade Econômica, e suplente da Subcomissão da Educação, Cultura e Esportes, da Comissão da Família, da Educação, Cultura e Esportes, da Ciência e Tecnologia e da Comunicação.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247