A despeito da crise, Shineray planeja expansão

Líder nacional no segmento de ciclomotores, a Shineray do Brasil quer expandir as suas operações em 2016.; com a fábrica instalada no complexo Industrial e Portuário de Suape (PE), empresa pretende elevar a quantidade de pontos de venda das atuais 220 unidades para até 240 concessionárias em todo o Brasil; "Queremos abrir novas unidades em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Maranhão e Pará, especialmente no interior", diz o presidente da Shineray do Brasil, Paulo Perez; Nordeste responde por 53% das vendas da empresa; Shineray também iniciou a produção de motocicletas em Suap e espera conquistar uma fatia do mercado nacional do segmento com o ampliação do portfolio 

Líder nacional no segmento de ciclomotores, a Shineray do Brasil quer expandir as suas operações em 2016.; com a fábrica instalada no complexo Industrial e Portuário de Suape (PE), empresa pretende elevar a quantidade de pontos de venda das atuais 220 unidades para até 240 concessionárias em todo o Brasil; "Queremos abrir novas unidades em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Maranhão e Pará, especialmente no interior", diz o presidente da Shineray do Brasil, Paulo Perez; Nordeste responde por 53% das vendas da empresa; Shineray também iniciou a produção de motocicletas em Suap e espera conquistar uma fatia do mercado nacional do segmento com o ampliação do portfolio 
Líder nacional no segmento de ciclomotores, a Shineray do Brasil quer expandir as suas operações em 2016.; com a fábrica instalada no complexo Industrial e Portuário de Suape (PE), empresa pretende elevar a quantidade de pontos de venda das atuais 220 unidades para até 240 concessionárias em todo o Brasil; "Queremos abrir novas unidades em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Maranhão e Pará, especialmente no interior", diz o presidente da Shineray do Brasil, Paulo Perez; Nordeste responde por 53% das vendas da empresa; Shineray também iniciou a produção de motocicletas em Suap e espera conquistar uma fatia do mercado nacional do segmento com o ampliação do portfolio  (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paulo Emílio, Pernambuco 247 - A fabricante de ciclomotores e motocicletas Shineray quer expandir as suas operações em 2016. A empresa, cuja fábrica está instalada no complexo Industrial e Portuário de Suape (PE), pretende elevar a quantidade de pontos de venda das atuais 220 unidades para até 240 concessionárias em todo o Brasil. "Queremos abrir novas unidades em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Maranhão e Pará, especialmente no interior", diz o presidente da Shineray do Brasil, Paulo Perez. Atualmente, o Nordeste responde por 53% das vendas da empresa.

Segundo Perez, a expansão da rede de vendas está sendo revista e a nova formatação deverá começar a ser implementada no começo do próximo ano. "A nossa meta é funcionar com expansão própria. Em seguida, quando tudo estiver funcionando, passaremos a unidade para um parceiro que tenha interesse em operar a concessionária", explica o executivo. Segundo ele, o custo médio da montagem do negócio gira em torno de R$ 300 mil. Atualmente, os maiores mercados da empresa são o de Minas Gerais, Bahia e Pernambuco.

Os planos de expansão também envolvem a ampliação das vendas a crédito, a despeito da atual crise econômica. Como mais de 80% das vendas concentram-se nos ciclomotores – veículos com até 50 cilindradas – cujo preço médio é de cerca de R$ 4,4 mil, a empresa acredita poder manter o mesmo patamar em 2016.

"Ttambém estamos fechando parcerias para ampliar a oferta de crédito. Hoje vendemos os ciclomotores em 12 vezes no cartão de crédito. Vamos ampliar para 12 vezes no cartão e mais doze por meio de carnê. No caso das motos, passaremos de 12 meses no cartão para 36 meses, sendo 24 no carnê", explica. Atualmente, a Shineray possui ma parceria coma administradora de cartões do Magazine Luíza, que também é sócia da empresa na área de consórcios.

A Shineray é líder nacional no segmento de ciclomotores, com uma fatia de cerca de 80%. Já no segmento de motos, contudo, esta participação é de apenas 1%. "Devemos crescer um pouco no setor de motos, já que neste ano começamos a fabricar motocicletas em nossa fábrica de Suape", disse Perez.

A Shineray espera fechar este exercício com um faturamento de cerca de R$ 300 milhões. Para 2016, a expectativa é que o faturamento chegue a R$ 400 milhões.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247