"A União tira o braço da seringa e deixa o problema com as prefeituras"

No cortejo cívico do Dois de Julho (comemoração da independência da Bahia) nesta quinta-feira, o prefeito ACM Neto reclamou da "falta de compromisso do governo federal" com os municípios; "O governo federal tira o braço da seringa e deixa o problema com as prefeituras. "A conta está ficando toda no nosso colo. Quem está bancando a educação e a saúde no Brasil são os municípios", disse o democrata; ele criticou o descumprimento da promessa de creches federais em Salvador

No cortejo cívico do Dois de Julho (comemoração da independência da Bahia) nesta quinta-feira, o prefeito ACM Neto reclamou da "falta de compromisso do governo federal" com os municípios; "O governo federal tira o braço da seringa e deixa o problema com as prefeituras. "A conta está ficando toda no nosso colo. Quem está bancando a educação e a saúde no Brasil são os municípios", disse o democrata; ele criticou o descumprimento da promessa de creches federais em Salvador
No cortejo cívico do Dois de Julho (comemoração da independência da Bahia) nesta quinta-feira, o prefeito ACM Neto reclamou da "falta de compromisso do governo federal" com os municípios; "O governo federal tira o braço da seringa e deixa o problema com as prefeituras. "A conta está ficando toda no nosso colo. Quem está bancando a educação e a saúde no Brasil são os municípios", disse o democrata; ele criticou o descumprimento da promessa de creches federais em Salvador (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Com a língua afiada no cortejo cívico do Dois de Julho (comemoração da independência da Bahia) nesta quinta-feira, o prefeito ACM Neto (DEM) reclamou da "falta de compromisso do governo federal" com os municípios. "O governo federal tira o braço da seringa e deixa o problema com as prefeituras. "A conta está ficando toda no nosso colo. Quem está bancando a educação e a saúde no Brasil são os municípios", disse o democrata.

Ele criticou o descumprimento da promessa de creches federais em Salvador. "Se for ver o nível de execução dessas creches do governo federal, é ínfimo no Brasil inteiro. Tive que correr atrás com meu próprio esforço", afirmou o prefeito, se referindo ao acordo que fez com os oito maiores shopping centers da capital para construir 30 creches, em contrapartida à cobrança do estacionamento, e outras 20 unidades a serem construídas com recursos próprios.

ACM disse ainda que mais de 26% do orçamento municipal está destinado à educação, enquanto que mais de 18%, com a saúde.

Sobre sua imagem e da prefeitura após o período chuvoso, ACM Neto avaliou sua gestão como "forte".

"As pessoas viram que diante de uma situação muito grave, de um fato completamente inesperado pela intensidade das águas que caíram em Salvador, tivemos capacidade plena de reação e chegar junto de todas as áreas, dar assistência individual a cada família, encarar o problema, chamar a responsabilidade para si".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247