Ações da SED incrementam e inovam economia goiana

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SED), pasta comanda pelo vice-governador José Eliton, fecha o ano de 2015 com ações em setores estratégicos da economia goiana e que foram responsáveis pela consolidação de Goiás como estado que cresce acima da média nacional; missões governamentais a países parceiros, investimentos nas diferentes regiões goianas e apoio aos diversos setores que compõem a matriz econômica do Estado estão entre as áreas de atuação da secretaria; seis primeiros meses de 2015 foram marcados também pelos sucessivos recordes da Balança Comercial goiana, que mantém resultados superavitários há 21 meses

eliton
eliton (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico(SED), pasta comanda pelo vice-governador José Eliton, fecha o ano de 2015 com número significativo de ações em setores estratégicos da economia goiana e que foram responsáveis pela consolidação de Goiás como estado que cresce acima da média nacional.

Missões governamentais a países parceiros, investimentos nas diferentes regiões goianas e apoio aos diversos setores que compõem a matriz econômica do Estado estão entre as áreas de atuação da secretaria. Destaque também para parcerias, principalmente com as prefeituras, que permitem o aumento de benefícios à população.

O resultado das ações exitosas também pode ser comprovado por meio de inúmeras audiências capitaneadas pelo vice-governador e secretário José Eliton com empresários estrangeiros desejosos por investir no Estado. A título de exemplo, em março o embaixador do Reino dos Países Baixos (Holanda), HanPeters, e comitiva de empresários interessados em estabelecer parcerias comerciais com o Estado, participaram de seminário realizado em Goiânia.

No mês seguinte, Goiás recebeu equipe técnica da Embaixada dos EUA no Brasil interessados em investir aqui. No encontro, equipe da SED apresentou oportunidades de investimentos e possibilidades de parcerias com empresas americanas.

Ainda sobre investidores estrangeiros, o primeiro semestre foi marcado pelo anúncio de mais de R$ 2 milhões em investimentos da rede americana de lanchonetes Johnny Rockets em Goiás. Na mesma época, a empresa Brasal também anunciou a instalação de uma fábrica de água mineral no município de Luziânia, entorno do Distrito Federal.

Em maio, uma comitiva de ministros-conselheiros da Alemanha, Holanda e Bélgica firmaram importantes parcerias comerciais com o Estado. E mais uma empresa – SatusAger –, anunciou investimentos de R$ 80 milhões em Luziânia, com projeto que visa o beneficiamento de sementes.

Agricultura e Pecuária

No início do ano o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, José Eliton, entregou mais de 600 toneladas de arroz e milho à Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). Os grãos são provenientes do programa Lavoura Comunitária e foram divididos entre 445 entidades conveniadas em todo o Estado.

O programa “Lavoura Comunitária” é realizado pelo governo de Goiás desde 1999 e fornece a pequenos produtores insumos e apoio técnico para o plantio da safra. Em contrapartida, parcela do que for colhido (4% do total) é repassada a entidades filantrópicas por meio da OVG.

Foi no mês de abril que a Secretaria de Desenvolvimento Econômico lançou a primeira etapa de 2015 da Campanha de Vacinação contra a febre aftosa, que objetivou imunizar o rebanho bovino e bubalino – em torno de 21,6 milhões de animais – durante o mês de maio.

Dados positivos do setor produtivo

Os seis primeiros meses de 2015 foram marcados também pelos sucessivos recordes da Balança Comercial goiana, que mantém resultados superavitários há 21 meses. A corrente de comércio foi responsável pela colocação do Estado como o mais preparado entre as unidades da Federação no enfrentamento à crise econômica nacional.

De janeiro a junho as exportações goianas chegaram a US$ 2,894 bilhões, enquanto as importações registraram US$ 1,748 bilhão. Com isso, o saldo comercial do semestre acumulou superávit de US$ 1,145 bilhão.

FCO

O Conselho de Desenvolvimento do Estado / Fundo Constitucional do Centro-Oeste (CDE/FCO) aprovou nas três primeiras Reuniões Ordinárias de 2015 financiamentos de mais de R$ 540 milhões. As cartas-consultas analisadas pelo Conselho preveem investimentos em diversas matrizes que dinamizam a economia, como agricultura, aquisição de veículos, máquinas e equipamentos, indústria, comércio, serviços e turismo, por exemplo.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247