Adib tem contas rejeitadas e pode ficar inelegível

Câmara Municipal de Catalão rejeita balancetes da gestão do peemedebista no ano de 2007. Contas haviam sido aprovadas com ressalvas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Entre as principais irregularidades estão a dívida de R$ 2 milhões contraída pelo instituto de previdência do município e venda de um terreno. Adib pode recorrer à Justiça e pela Lei da Ficha Limpa corre risco de ficar oito anos inelegível

Câmara Municipal de Catalão rejeita balancetes da gestão do peemedebista no ano de 2007. Contas haviam sido aprovadas com ressalvas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Entre as principais irregularidades estão a dívida de R$ 2 milhões contraída pelo instituto de previdência do município e venda de um terreno. Adib pode recorrer à Justiça e pela Lei da Ficha Limpa corre risco de ficar oito anos inelegível
Câmara Municipal de Catalão rejeita balancetes da gestão do peemedebista no ano de 2007. Contas haviam sido aprovadas com ressalvas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Entre as principais irregularidades estão a dívida de R$ 2 milhões contraída pelo instituto de previdência do município e venda de um terreno. Adib pode recorrer à Justiça e pela Lei da Ficha Limpa corre risco de ficar oito anos inelegível (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ O ex-prefeito de Catalão, Adib Elias (PMDB), teve suas contas relativas ao ano de 2007 rejeitas pela Câmara Municipal. Por 12 votos a 4, os vereadores catalanos consideraram irregulares o balancete que havia sido aprovado com ressalvas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

As principais irregularidades detectadas na gestão de Adib em 2007 foram uma dívida de cerca de R$ 2 milhões envolvendo o Instituto de Previdência dos Servidores de Catalão (Ipasc) e a venda de um terreno.

Adib Elias pode recorrer à Justiça e a reprovação o deixa inelegível por oito anos e se enquadra na Lei da Ficha Limpa. Votaram pela aprovação dos balancetes os vereadores Gilmar Antônio, Vandeval Florisbelo, Sargento Anísio e Jurandir Antônio.

O presidente da Câmara, Deusmar Barbosa, que é do PMDB, não compareceu à sessão. A votação foi tensa e marcada por discussão entre aliados de Adib e apoiadores do atual prefeito, Jardel Sebba (PSDB).

Adib Elias foi prefeito de Catalão por oito anos e administrou a prefeitura no período de maior desenvolvimento do município, atraindo indústrias e investimentos. Na sequência, emplacou o aliado Velomar Rios (PMDB), que fez uma gestão contestada e sem o mesmo sucesso das anteriores.

No ano passado, Adib voltou à cena para enfrentar o seu maior rival, Jardel Sebba. A eleição foi marcada pelas disputadas judiciais sobre a legalidade da candidatura de ambos. Com o apoio do governo do Estado, Jardel derrotou Adib pela primeira vez com numa eleição apertada.

O peemedebista tentou recorrer no TSE, mas a vitória de Jardel foi homologada e ele confirmado como prefeito. Adib sofreu ainda outro revés ao perder o comando estadual do PMDB, que hoje está nas mãos do deputado estadual Samuel Belchior.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email