Aécio: 'é bobagem' ação que cobra repasse de R$ 14 bi

Senador mineiro Aécio Neves (PSDB) diz que é "bobagem" a ação movida pelo Ministério Público Federal para investigar a falta de repasse de R$ 14 bilhões para a área de saúde entre 2003 e 2012, nas gestões dele e do também senador tucano Antonio Anastasia no governo de Minas Gerais; "Isto é uma bobagem. Isto já foi arquivado lá atrás. Isto é coisa requentada. Antes da emenda 29, os gastos em saúde eram aprovados pelo tribunais de contas e o que nós fizemos foi exatamente o que o Tribunal de Contas de Minas determinava, que foi investimento em saneamento básico em regiões mais pobres do Estado de Minas Gerais, que inibiu doenças"

Senador mineiro Aécio Neves (PSDB) diz que é "bobagem" a ação movida pelo Ministério Público Federal para investigar a falta de repasse de R$ 14 bilhões para a área de saúde entre 2003 e 2012, nas gestões dele e do também senador tucano Antonio Anastasia no governo de Minas Gerais; "Isto é uma bobagem. Isto já foi arquivado lá atrás. Isto é coisa requentada. Antes da emenda 29, os gastos em saúde eram aprovados pelo tribunais de contas e o que nós fizemos foi exatamente o que o Tribunal de Contas de Minas determinava, que foi investimento em saneamento básico em regiões mais pobres do Estado de Minas Gerais, que inibiu doenças"
Senador mineiro Aécio Neves (PSDB) diz que é "bobagem" a ação movida pelo Ministério Público Federal para investigar a falta de repasse de R$ 14 bilhões para a área de saúde entre 2003 e 2012, nas gestões dele e do também senador tucano Antonio Anastasia no governo de Minas Gerais; "Isto é uma bobagem. Isto já foi arquivado lá atrás. Isto é coisa requentada. Antes da emenda 29, os gastos em saúde eram aprovados pelo tribunais de contas e o que nós fizemos foi exatamente o que o Tribunal de Contas de Minas determinava, que foi investimento em saneamento básico em regiões mais pobres do Estado de Minas Gerais, que inibiu doenças" (Foto: Romulo Faro)

Minas 247 - Em entrevista coletiva em Manaus, onde participou da 50ª Festa Folclórica de Parintins, ontem (26), o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) disse que é "bobagem" a ação movida pelo Ministério Público Federal para investigar a falta de repasse de R$ 14 bilhões para a área de saúde entre 2003 e 2012, nas gestões dele e do também senador tucano Antonio Anastasia no governo do Estado de Minas Gerais.

"Isto é uma bobagem. Isto já foi arquivado lá atrás. Isto é coisa requentada. Antes da emenda 29, os gastos em saúde eram aprovados pelo tribunais de contas e o que nós fizemos foi exatamente o que o Tribunal de Contas de Minas determinava, que foi investimento em saneamento básico em regiões mais pobres do Estado de Minas Gerais, que inibiu doenças".

Aécio diz ainda que caiu o índice de doenças ao longo dos anos por causa dos repasses que ele alega ter feito.

"Nós fizemos investimentos que o Ministério Público contesta, nas pequenas localidades das regiões mais pobres do Estado. Hoje os índices de doenças diminuíram entre 30% e 40%. Isto é ou não é investimento em saúde? Esta é uma discussão que o Tribunal de Contas (do Estado) considerou que estávamos com a razão e nossas contas foram aprovadas", disse o senador.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247