Aécio Neves já tem sua carta na manga

Aliado de primeira hora do prefeito de BH, o senador mineiro sabe que Marcio Lacerda pode ficar forte demais e atrapalhar seus planos em Minas. Por precauo, Acio libera aliados tucanos para flertar com a candidatura do deputado estadual Dlio Malheiros (PV) prefeitura da capital

Minas 247 - Sabe-se de inúmeros casos de aliança política que, no fim, termina em divórcio. Isso está longe de ocorrer no caso do senador Aécio Neves (PSDB) e do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB). Mas, por via das dúvidas…

Por via das dúvidas, Aécio sabe que Lacerda está ficando forte politicamente em Minas Gerais. Talvez forte até demais. Por isso, nos bastidores, o ex-governador mineiro articula frentes que possam contrapor-se ao atual prefeito da capital. Quem recebe os maiores afagos é o deputado estadual Délio Malheiros (PV), um dos pré-candidatos à Prefeitura de BH nas eleições de outubro. Com origem nos movimentos de defesa do consumidor, Malheiros transita bem entre a oposição contundente ao trabalho de Lacerda e o apoio ao PSDB em Minas. Amigo de longa data de Andrea Neves, irmã de Aécio, ele é a carta na manga do senador e presidenciável tucano.

Marcio Lacerda é sempre lembrado como um bom nome para o governo de Minas em 2014. Ainda que tenha a oposição de parte do PT municipal, que não o apoiará na tentativa de reeleição, ele é bem visto pela cúpula nacional petista, incluindo a presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Candidato a governador, Lacerda poderia reeditar, no plano estadual, a dobradinha PT-PSDB que o levou à prefeitura.

Mas Aécio sabe que, no limite, isso pode atrapalhar seus planos. Um deles é a volta ao Palácio Tiradentes em 2014. O senador tucano não quer esse desfecho e o considera um retrocesso político. Mas, diante das últimas pesquisas de opinião que mostram uma presidenta Dilma muito popular, além de um ex-presidente Lula praticamente imbatível, pode ser levado de volta ao governo mineiro.

É aí que pode entrar Marcio Lacerda como um obstáculo a mais. Lula sabe disso e não tem se manifestado contrário a um eventual apoio do PT ao atual prefeito de BH. Os dois conversaram sobre o assunto no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, juntamente com o presidente do PSB em Minas, o ex-ministro Walfrido dos Mares Guia - já apontado por muito petista, até com certa inveja, como o principal interlocutor de Lula no estado. Para o ex-presidente, esse seria, com efeito, um cenário dos sonhos: o PSB apoiaria o PT em empreitadas como a tentativa de eleger Fernando Haddad prefeito paulistano, o que, em caso de êxito, encerraria a carreira política de José Serra; depois, os socialistas ajudariam na tarefa de complicar a vida do outro tucano forte, o senador Aécio Neves.

Na edição desta segunda-feira, o jornal Estado de Minas traz mais um ingrediente dessa história cheia de detalhes: segundo a jornalista Alessandra Mello, o PSDB vai comparecer em peso a uma homenagem a Délio Malheiros, que receberá o título de cidadão honorário de Itamarandiba, uma pequena cidade de pouco mais de 30 mil habitantes no Vale do Jequitinhonha. De imediato, os tucanos tentam mostrar a Lacerda a insatisfação com as negociações que darão ao PT o posto de vice na chapa do prefeito candidato à reeleição. Mas, como se vê, vai além disso. Se o nome de Lacerda vingar como candidato ao governo mineiro em 2014, ele deixaria a prefeitura em mãos petistas e ainda dificultaria a alternativa aecista de voltar ao Tiradentes.

Depois da pesquisa encomenda pelo PSDB que apontou o senador Aécio Neves (PSDB) como o principal cabo eleitoral em Belo Horizonte, tucanos e integrantes de outros partidos insatisfeitos com os rumos da aliança em torno de Marcio Lacerda (PSB) pretendem mandar mais um aviso aos socialistas: vão comparecer em peso hoje a uma homenagem ao pré-candidato do PV, o deputado estadual Délio Malheiros. Nascido em Itamarandiba, no Vale do Jequitinhonha, ele recebe o título de cidadão honorário na Câmara Municipal. Entre os líderes que apoiam Aécio, prometem comparecer até representantes do PSB para mostrar que Malheiros pode ser a carta na manga do senador caso sejam mantidas as negociações que mantêm o PT na vice-prefeitura. O título de cidadão honorário foi uma iniciativa do ex-secretário de Esportes e da Juventude do governo Aécio vereador Alberto Rodrigues (PV).

Insatisfeitos com a condução feita pelo presidente estadual do PSB, Walfrido Mares Guia, que deixa aberta a possibilidade de Lacerda, caso seja reeleito, entregar a prefeitura ao PT, desincompatibilizando-se para disputar o governo do estado, as legendas que apoiam a candidatura presidencial de Aécio em 2014 ameaçam abandonar o barco do prefeito.

Nos bastidores, o senador tem estimulado seus aliados a disputar com Lacerda, entre eles Délio Malheiros, um dos maiores opositores do prefeito. Nas eleições de 2008, o deputado verde ensaiou disputar a prefeitura, mas teve sua candidatura barrada por pressão do Palácio da Liberdade, que apadrinhou a aliança PSB-PSDB-PT.

Malheiros afirmou que está conversando sobre a sucessão com “pessoas do grupo do senador” e que nada existe contra sua candidatura por parte do PSDB. Estrategicamente, a convenção do PV está marcada para o último dia do prazo final para registro de candidaturas, em 30 de junho. Questionado se pode haver uma reviravolta no quadro eleitoral com a debandada do PSDB da chapa de Lacerda, Malheiros resumiu: “Tudo é possível”. Ele afirmou estar “muito satisfeito” com a pesquisa que aponta Aécio como o principal cabo eleitoral na capital, divulgada ontem pelo Estado de Minas, e mantém a torcida para o que o senador apoie sua candidatura.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247