Aécio pede segurança ao grupo AfroReggae

O senador Aécio Neves solicitou que o Senado Federal encaminhe ofício ao Ministério da Justiça para que o órgão possa atuar no sentido de garantir a segurança do grupo cultural AfroReggae; A ONG foi incendiada no dia 16 do mês passado e, curiosamente, os traficantes Fernandinho Beira-Mar e Marcinho VP teriam demonstrado, durante conversa realizada em maio no presídio de segurança máxima de Catanduvas (PR), a intenção de atacar José Júnior, coordenador da entidade

O senador Aécio Neves solicitou que o Senado Federal encaminhe ofício ao Ministério da Justiça para que o órgão possa atuar no sentido de garantir a segurança do grupo cultural AfroReggae; A ONG foi incendiada no dia 16 do mês passado e, curiosamente, os traficantes Fernandinho Beira-Mar e Marcinho VP teriam demonstrado, durante conversa realizada em maio no presídio de segurança máxima de Catanduvas (PR), a intenção de atacar José Júnior, coordenador da entidade
O senador Aécio Neves solicitou que o Senado Federal encaminhe ofício ao Ministério da Justiça para que o órgão possa atuar no sentido de garantir a segurança do grupo cultural AfroReggae; A ONG foi incendiada no dia 16 do mês passado e, curiosamente, os traficantes Fernandinho Beira-Mar e Marcinho VP teriam demonstrado, durante conversa realizada em maio no presídio de segurança máxima de Catanduvas (PR), a intenção de atacar José Júnior, coordenador da entidade (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Senado - O senador Aécio Neves (PSDB-MG) solicitou, nesta quarta-feira (14), que o Senado Federal encaminhe ofício ao Ministério da Justiça para que o órgão possa atuar no sentido de garantir a segurança do coordenador do grupo cultural AfroReggae, José Júnior, e de todos os seus integrantes.

De acordo com o senador, o grupo vive um momento de insegurança desde que os traficantes Fernandinho Beira-Mar e Marcinho VP teriam demonstrado, durante conversa realizada em maio no presídio de segurança máxima de Catanduvas (PR), a intenção de atacar José Júnior.

- No Morro do Alemão, a partir dessa conversa, por coincidência ou não – parece-me excessiva coincidência –, as instalações do AfroReggae foram atacadas e, sucessivamente, o seu coordenador, José Júnior, tem recebido ameaças de morte – destacou

O senador explicou que o grupo atua no sentido de inibir ou diminuir a violência nas comunidades de maior risco social do Brasil e ressaltou que o fechamento das atividades do AfroReggae, em qualquer comunidade, significa o atestado de incapacidade do estado de dar segurança àqueles que enfrentam esse tipo de ameaça.

O presidente do Senado Federal, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), garantiu ao senador Aécio que o Senado manterá contato com o Ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo, para que seja garantido o trabalho do grupo AfroReggae.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email