Aécio: tudo que tinha pra dar à UTC era 'alforria'

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), cuja campanha presidencial recebeu mais recursos da UTC/Constran, do empresário Ricardo Pessoa, do que a da presidente Dilma Rousseff, minimizou o fato; "Nada tínhamos a oferecer a essas empresas achacadas a não ser a alforria desse grupo político, que vinculou as obras da Petrobras com o financiamento ao partido e aos seus dirigentes", disse ele; segundo Aécio, as doações de R$ 7,5 milhões da UTC à presidente Dilma são fruto de "assalto" à Petrobras, enquanto as suas, de R$ 8,7 milhões, são legítimas; tucano fez as declarações em Parintins (AM), onde acompanhou a festa do boi

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), cuja campanha presidencial recebeu mais recursos da UTC/Constran, do empresário Ricardo Pessoa, do que a da presidente Dilma Rousseff, minimizou o fato; "Nada tínhamos a oferecer a essas empresas achacadas a não ser a alforria desse grupo político, que vinculou as obras da Petrobras com o financiamento ao partido e aos seus dirigentes", disse ele; segundo Aécio, as doações de R$ 7,5 milhões da UTC à presidente Dilma são fruto de "assalto" à Petrobras, enquanto as suas, de R$ 8,7 milhões, são legítimas; tucano fez as declarações em Parintins (AM), onde acompanhou a festa do boi
O senador Aécio Neves (PSDB-MG), cuja campanha presidencial recebeu mais recursos da UTC/Constran, do empresário Ricardo Pessoa, do que a da presidente Dilma Rousseff, minimizou o fato; "Nada tínhamos a oferecer a essas empresas achacadas a não ser a alforria desse grupo político, que vinculou as obras da Petrobras com o financiamento ao partido e aos seus dirigentes", disse ele; segundo Aécio, as doações de R$ 7,5 milhões da UTC à presidente Dilma são fruto de "assalto" à Petrobras, enquanto as suas, de R$ 8,7 milhões, são legítimas; tucano fez as declarações em Parintins (AM), onde acompanhou a festa do boi (Foto: Leonardo Attuch)

Minas 247 – O senador Aécio Neves (PSDB-MG), cuja campanha presidencial recebeu mais recursos da UTC/Constran, do empresário Ricardo Pessoa, do que a da presidente Dilma Rousseff, minimizou o fato.

"Nada tínhamos a oferecer a essas empresas achacadas a não ser a alforria desse grupo político, que vinculou as obras da Petrobras com o financiamento ao partido e aos seus dirigentes", disse ele.

Aécio deu a declaração ao embarcar de volta de Parintins, no Amazonas, onde foi curtir a festa do boi. Segundo ele, as doações de R$ 7,5 milhões da UTC à presidente Dilma são fruto de "assalto" à Petrobras, enquanto as suas, de R$ 8,7 milhões, são legítimas. 

O senador tucano voltou, também, a atacar o PT. "Repito aqui hoje: eu não perdi a eleição para a presidente Dilma ou um partido político. Perdi a eleição para uma organização criminosa", afirmou.

Ele afirmou ainda que, na segunda, as oposições se reunirão para avaliar que providências tomar.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247