Aeroporto de Salvador pode ser privatizado

17 dos 20 maiores aeroportos do país operam acima da capacidade, afetados pelo crescimento de 230% no número de passageiros no sistema aeroportuário brasileiro entre 2005 e 2011; Aeroporto de Salvador está na lista dos que podem ser passados para iniciativa privada devido ao atraso nas obras de ampliação para a Copa do Mundo de 2014

Aeroporto de Salvador pode ser privatizado
Aeroporto de Salvador pode ser privatizado (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 com Tribuna da Bahia

Segundo o coordenador de infraestrutura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Carlos Campos Neto, a situação dos aeroportos brasileiros é preocupante, pois muitos não iniciaram as obras de ampliação prevendo o movimento de passageiros durante a Copa do Mundo de futebol, em 2014.

Além disso, o aeroporto da capital baiana, que ainda está na fase de projeto básico, pode ter as concessões leiloadas pelo governo federal.
A previsão é do presidente da Associação Nacional de Concessionárias de Aeroportos Brasileiros (Ancab), Mauro José Gandra, que afirmou existir a possibilidade de três aeroportos brasileiros terem as concessões leiloadas.

"Depois das concessões deste ano de Guarulhos (SP), Viracopos (SP) e Brasília à iniciativa privada, os aeroportos de Confins (MG), Salvador (BA) e o Galeão, no Rio de Janeiro, poderão ser os próximos a entrarem no leilão por conta da demora nas obras", revelou Gandra em um fórum para empresários do setor aeroportuário realizado na segunda-feira (6), em São Paulo.

O coordenador de infraestrutura do Ipea explica que por conta dos longos prazos para os trâmites burocráticos até o início das obras nos aeroportos, a estimativa atual é que as melhorias em locais como Garulhos, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Salvador acabem em maio de 2014, um mês antes do início dos jogos.

"Qualquer atraso pode fazer com que os trabalhos não sejam entregues a tempo", ressalta Neto. Ainda segundo ele, 17 dos 20 maiores aeroportos do país operam acima da capacidade, afetados pelo crescimento de 230% no número de passageiros no sistema aeroportuário brasileiro entre 2005 e 2011.

"O levantamento mostra que 85% dos grandes aeroportos do país têm superlotação. A necessidade de ampliação é urgente. Isso porque houve mudança metodológica do governo na contagem da capacidade máxima anual de passageiros", relata.

Como exemplo de crescimento, o aeroporto de Salvador há dois anos era o sexto mais movimentado do país, com mais de 7,6 milhões de passageiros. Em 2011 este número subiu para 8,3 milhões.

Melhorias até 2013

De acordo com a Infraero, o aeroporto de Salvador terá mais balcões de check-in, que sairão das atuais 60 para 82 unidades, ampliação da área de desembarque, com mais esteiras de bagagem, modernização do sistema eletrônico, nova torre de controle, com 63 metros de altura, e ampliação do estacionamento.

A previsão é a de que as melhorias fiquem prontas até dezembro de 2013.

Segundo informações do superintendente regional do órgão, Cassiano Ferreiro, serão investidos R$ 100 milhões nas obras de modernização do aeroporto da capital baiana. "O Pátio I terá o pavimento de asfalto substituído por um pavimento de concreto, o que irá permitir o estacionamento de aeronaves de grande porte", diz.

Ainda conforme Ferreiro, no Pátio III, do Terminal de Cargas, serão construídos mais três pontos de estacionamento. Já no Pátio IV, que comporta a aviação civil, a exemplo dos táxis aéreos, haverá ampliação das vias de acesso.

Porém, o superintendente afirma que a segunda pista do aeroporto não ficará pronta para 2014, mas reconheceu a sua necessidade.
"Essa segunda pista poderia ampliar o fluxo anual de passageiros (embarques, desembarques e conexões) e possibilitaria a implantação de novos fingers, o que significaria um novo passo na logística da Bahia. Não só para passageiros, como para cargas, além de novas rotas e novos voos".

A Tribuna entrou em contato com a assessoria da Infraero do aeroporto de Salvador, mas não obteve respostas em relação à execução das obras.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email