Ainda existe vida para a CPI da Delta?

Decisão do TJ de manter liminar que proíbe investigação da Assembleia sobre prefeituras praticamente põe fim ao objetivo central da comissão; presidente da CPI ainda mantém esperança na decisão do mérito; para túlio isac não faz sentido continuar sem permissão para averiguar contratos com a Delta

Ainda existe vida para a CPI da Delta?
Ainda existe vida para a CPI da Delta?
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ A decisão do Tribunal de Justiça de manter em vigência a liminar que impede a CPI da Assembleia de investigar as prefeituras de Aparecida de Goiânia e Catalão praticamente sepulta a Comissão criada para contrapor a CPI no Congresso que tinha Marconi Perillo como alvo principal.

Os deputados estaduais da base governista sempre tiveram como principal objetivo os contratos da Delta com as prefeituras geridas por PT e PMDB. Em Catalão, Aparecida, Anápolis e Goiânia, a empresa teve contratos generosos com o executivo municipal. 

Resta à Assembleia aguardar o julgamento do mérito, que não costuma ser diferente da decisão liminar. Desde agosto do ano passado a CPI da Assembleia está impedida de avançar sobre os contratos das prefeituras com a Delta.

O deputado Túlio Isac (PSDB), que integra a comissão, sempre disse que sem a autorização para investigar as prefeituras, a CPI perde a razão de existir. Para o presidente da CPI, deputado Helio de Sousa (DEM), a palavra final do mérito ainda não foi dada. “Portanto, continuamos aguardando. Agora a decisão caberá ao colegiado, que julgará o mérito de ação movida pelas Câmaras de Vereadores das duas cidades”, disse Helio de Sousa.

Catalão

Prefeito de Catalão, Jardel Sebba tem afirmado em entrevistas que pretende colaborar com a CPI. Ex-presidente da Assembleia, o tucano afirma que a Delta ganhava todas as licitações em Catalão e tem uma dívida de quase R$ 3 milhões com a prefeitura.
Jardel determinou a realização de uma auditoria técnica na administração e disse que toda irregularidade que for detectada será enviada ao Ministério Público. O ex-prefeito de Catalão, Adib Elias (PMDB)

Cachoeira

O contraventor Carlinhos Cachoeira já disse que se for convocado tem interesse em ir à CPI da Delta na Assembleia e dizer tudo que sabe. Cachoeira era aliado de Cláudio Abreu, o diretor da Delta no Centro-Oeste e que também foi preso pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247