AL cria Comitê de prevenção de homicídios na adolescência

Com o objetivo de compreender as razões da violência envolvendo jovens, a Assembleia Legislativa criou nesta sexta-feira (11) o Comitê Cearense pela Prevenção e Redução de Homicídios na Adolescência. De acordo com o presidente da AL, Zezinho Albuquerque (Pros), a ação pretende “envolver toda a sociedade cearense e, em seis meses, entregar possíveis soluções para esse grave problema”

Com o objetivo de compreender as razões da violência envolvendo jovens, a Assembleia Legislativa criou nesta sexta-feira (11) o Comitê Cearense pela Prevenção e Redução de Homicídios na Adolescência. De acordo com o presidente da AL, Zezinho Albuquerque (Pros), a ação pretende “envolver toda a sociedade cearense e, em seis meses, entregar possíveis soluções para esse grave problema”
Com o objetivo de compreender as razões da violência envolvendo jovens, a Assembleia Legislativa criou nesta sexta-feira (11) o Comitê Cearense pela Prevenção e Redução de Homicídios na Adolescência. De acordo com o presidente da AL, Zezinho Albuquerque (Pros), a ação pretende “envolver toda a sociedade cearense e, em seis meses, entregar possíveis soluções para esse grave problema” (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Zezinho Albuquerque (Pros), anunciou em sessão plenária desta sexta (11) a criação do Comitê Cearense pela Prevenção e Redução de Homicídios na Adolescência.  A iniciativa é resultado de convênio firmado entre o Governo do Estado, a Unicef e o Poder Legislativo do Ceará. A instalação ocorreu hoje pela manhã, em cerimônia na sala da Presidência da Casa.

De acordo com o parlamentar, o Comitê objetiva trabalhar no sentido de compreender as razões da violência envolvendo jovens. Principalmente, como assinalou o parlamentar, na faixa etária dos 10 a 19 anos, analisando a história de vida dos envolvidos, sejam vítimas ou responsáveis pelos casos de homicídios, a fim de promover ações concretas na tentativa de contribuir para a solução do problema.

“Nosso comitê será composto pelo representante da Unicef, Rui Aguiar, presidido pelo deputado Ivo Gomes (Pros), com relatoria do deputado Renato Roseno (Psol), e os membros Zé Aílton Brasil (PP), Augusta Brito (PCdoB) e Bethrose (PRP)”, informou. De acordo com o parlamentar, a meta é envolver toda a sociedade cearense e, em seis meses, entregar possíveis soluções para esse grave problema.

Zezinho Albuquerque ressaltou ainda as diversas ações do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa no combate à violência, como o projeto “Ceará sem Drogas”, a Lei do Fundo Especial para o Combate às Drogas, a criação da Secretaria Especial de Combate às Drogas e as 120 Escolas Profissionalizantes que funcionam em todo o Ceará. “Estou satisfeito em trabalhar junto aos deputados desta Casa pela nossa juventude, evitando que tantas pessoas se envolvam com drogas. Os índices de violência, apesar dos nossos esforços, ainda são altos. Com o Comitê, estudaremos esse fenômeno”, declarou Zezinho Albuquerque.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email