AL debate regularização do Parque do Cocó nesta sexta

A regulamentação da maior área verde de Fortaleza será tema de audiência pública na Assembleia Legislativa nesta sexta-feira (12). O requerente, deputado Renato Roseno (Psol), explica que “a falta de regulamentação do Cocó e os serviços ambientais proporcionados pelo ecossistema manguezal que o integra explicam a urgência na necessidade de regulamentação da área”

A regulamentação da maior área verde de Fortaleza será tema de audiência pública na Assembleia Legislativa nesta sexta-feira (12). O requerente, deputado Renato Roseno (Psol), explica que “a falta de regulamentação do Cocó e os serviços ambientais proporcionados pelo ecossistema manguezal que o integra explicam a urgência na necessidade de regulamentação da área”
A regulamentação da maior área verde de Fortaleza será tema de audiência pública na Assembleia Legislativa nesta sexta-feira (12). O requerente, deputado Renato Roseno (Psol), explica que “a falta de regulamentação do Cocó e os serviços ambientais proporcionados pelo ecossistema manguezal que o integra explicam a urgência na necessidade de regulamentação da área” (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - A regulamentação da maior área verde de Fortaleza prevista para este ano  vem gerando dúvidas entre comunidades, entidades e interessados em sua implementação. Para esclarecer sobre a regularização da Unidade de Conservação do Parque do Cocó, a Assembleia Legislativa do Ceará, por meio da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento do Semiárido, realiza, nesta sexta-feira (12), uma audiência pública, às 14h30, no Complexo de Comissões da Casa.

O requerente da audiência pública, deputado Renato Roseno (Psol), explica que “a falta de regulamentação do Cocó e os serviços ambientais proporcionados pelo ecossistema manguezal que o integra explicam a urgência na necessidade de regulamentação da área”. O parlamentar ressalta ainda que decisões judiciais autorizam a construção e o desmatamento em áreas que já poderiam estar protegidas legalmente.

Foram convidados para participar do debate representantes do Ministério Público Estadual; Ministério Público Federal (MPF); Movimento SOS Cocó; Movimento Pró-Árvore; Universidade Federal do Ceará (UFC); Procuradoria-Geral do Estado (PGE); Faec; Associação dos Engenheiros Agrônomos e Aprece.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247