Alckmin confirma desejo de disputar o Planalto em 2018

Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que deseja ser o candidato escolhido pelo PSDB para disputar a Presidência da República nas eleições do próximo ano; "Candidatura a cargo majoritário, como presidente da República, não é uma decisão pessoal. Ela é uma decisão coletiva, que começa pelo partido, tem que ouvir as alianças, a sociedade, esse é o bom caminho. Se você me perguntar se eu quero ser, eu vou dizer para você, olhando aqui nos seus olhos, que sim, e estou preparado para ser candidato", disse Alckmin; Apesar da afirmação, ele disse que a decisão final sobre quem será o candidato caberá ao partido

Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que deseja ser o candidato escolhido pelo PSDB para disputar a Presidência da República nas eleições do próximo ano; "Candidatura a cargo majoritário, como presidente da República, não é uma decisão pessoal. Ela é uma decisão coletiva, que começa pelo partido, tem que ouvir as alianças, a sociedade, esse é o bom caminho. Se você me perguntar se eu quero ser, eu vou dizer para você, olhando aqui nos seus olhos, que sim, e estou preparado para ser candidato", disse Alckmin; Apesar da afirmação, ele disse que a decisão final sobre quem será o candidato caberá ao partido
Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que deseja ser o candidato escolhido pelo PSDB para disputar a Presidência da República nas eleições do próximo ano; "Candidatura a cargo majoritário, como presidente da República, não é uma decisão pessoal. Ela é uma decisão coletiva, que começa pelo partido, tem que ouvir as alianças, a sociedade, esse é o bom caminho. Se você me perguntar se eu quero ser, eu vou dizer para você, olhando aqui nos seus olhos, que sim, e estou preparado para ser candidato", disse Alckmin; Apesar da afirmação, ele disse que a decisão final sobre quem será o candidato caberá ao partido (Foto: Paulo Emílio)

São Paulo 247 - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que deseja ser o candidato escolhido pelo PSDB para disputar a Presidência da República nas eleições do próximo ano. "Candidatura a cargo majoritário, como presidente da República, não é uma decisão pessoal. Ela é uma decisão coletiva, que começa pelo partido, tem que ouvir as alianças, a sociedade, esse é o bom caminho. Se você me perguntar se eu quero ser, eu vou dizer para você, olhando aqui nos seus olhos, que sim, e estou preparado para ser candidato", disse Alckmin durante um encontro com eleitores no Twitter.

Apesar da afirmação, ele disse que decisão final sobre quem será o candidato caberá ao partido. "Essa é uma decisão coletiva para o final deste ano", ressaltou Alckmin. O governador, porém, evitou responder aos questionamentos se apoiaria uma eventual indicação do prefeito de São Paulo, João Doria, na próxima eleição presidencial.

Doria, que foi eleito com o apoio de Alckmin, tem viajado pelo país em uma agenda que vem sendo vista pela cúpula tucana como uma espécie de movimentação visando fortalecer uma potencial pré-candidatura à Presidência.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247