HOME > Geral

Alckmin discute com deputado em evento no interior de SP

Em cerimônia de entrega de 197 viaturas para batalhões da Polícia Militar em São Carlos, neste sábado, o governador Geraldo Alckmin discutiu com o deputado federal Major Olimpio (SD-SP); com um microfone e uma caixa de som, o deputado fez acusações contra o secretário de Segurança, Mágino Alves Barbosa Filho, e o governador, e gritou: "Cadê o salário da polícia, secretário?"; Alckmin revidou: "Quero fazer uma pergunta para vocês. Alguém aqui ganha R$ 50 mil do povo de São Paulo? É ele que está gritando. Ele ganha R$ 50 mil, devia ter vergonha, vergonha de vir aqui, R$ 50 mil do povo de São Paulo. Tenha vergonha, deputado. Não pode olhar no rosto dos brasileiros de São Paulo, R$ 50 mil por mês. Vergonha!", gritou o tucano

O governador do Estado de São Paulo, participa da entrega de 197 novas viaturas da PM para 157 cidades das regiões de Ribeirão Preto, Bauru e São José do Rio Preto. Local: São Carlos/SP Data: 16/09/2017 Foto: Gilberto Marques/A2img (Foto: Romulo Faro)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

SP 247 - Em cerimônia de entrega de 197 viaturas para batalhões da Polícia Militar em São Carlos (SP), neste sábado, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), discutiu com o deputado federal Major Olimpio (SD-SP). A confusão começou durante o discurso do secretário estadual de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho.

Um grupo com faixas e cartazes se aproximou da tenda onde estavam as autoridades e começou a protestar contra os salários dos servidores públicos estaduais, a morte de policiais e a falta de segurança nas escolas. Nesta semana, um professor de educação física da cidade foi agredido por um aluno.

Com um microfone e uma caixa de som, o deputado federal fez acusações contra Filho e o governador, e gritou: "Cadê o salário da polícia, secretário?".

Aliados de Alckmin, o deputado federal Lobbe Neto (PSDB), o deputado estadual Roberto Massafera (PSDB) e o prefeito de São Carlos, Airton Garcia (PSB), saíram em sua defesa. O governador revidou.

"Quero fazer uma pergunta para vocês. Alguém aqui ganha R$ 50 mil do povo de São Paulo? É ele que está gritando. Ele ganha R$ 50 mil, devia ter vergonha, vergonha de vir aqui, R$ 50 mil do povo de São Paulo. Tenha vergonha, deputado. Não pode olhar no rosto dos brasileiros de São Paulo, R$ 50 mil por mês. Vergonha!", gritou o tucano.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: