Alckmin exonera secretário que teve irmão gravado negociando propina

Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), exonerou o secretário de Turismo, Laércio Benko, na segunda saída de um membro do seu secretariado no espaço de uma semana; Benko teve um irmão, Leandro Benko, exonerado da Prefeitura Regional da Lapa após ser gravado negociando o recebimento de propinas para liberar propaganda irregular na cidade de São Paulo; nesta segunda-feira (28), Ricardo Salles (PP) também foi exonerado da pasta do meio ambiente

Secretário de Turismo de São Paulo, Laércio Benko
Secretário de Turismo de São Paulo, Laércio Benko (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

São Paulo 247 - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), exonerou o secretário de Turismo, Laércio Benko, na segunda saída de um membro do seu secretariado no espaço de uma semana. Benko teve um irmão, Leandro Benko, exonerado da Prefeitura Regional da Lapa após ser gravado negociando o recebimento de propinas para liberar propaganda irregular na cidade de São Paulo. Nesta segunda-feira (28), Ricardo Salles (PP) também foi exonerado da pasta do meio ambiente.

Oficialmente Benko alega que sua saída se deve ao fato de assumir, ainda este mês, a presidência nacional do PHS. Por meio de nota, o governo Alckmin informou que o secretário adjunto da Casa Civil, Fabricio Cobra Arbex, "foi designado para responder pelo expediente da secretaria estadual de Turismo".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247