Alckmin se reúne com DEM para tentar surfar na onda conservadora no País

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, recebeu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em um jantar que pode marcar o início de uma reaproximação do PSDB e do DEM com vistas às eleições de 2018; o encontro no Palácio dos Bandeirantes tinha como convidados outros líderes do DEM, como o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o prefeito de Salvador, ACM Neto; "Com o jantar, Alckmin faz um gesto político para evitar o descolamento entre os partidos e pretende neutralizar um eventual desejo de Maia de fazer voo solo na disputa eleitoral pela Presidência da República em 2018", afirmou um interlocutor de Alckmin 

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, recebeu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em um jantar que pode marcar o início de uma reaproximação do PSDB e do DEM com vistas às eleições de 2018; o encontro no Palácio dos Bandeirantes tinha como convidados outros líderes do DEM, como o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o prefeito de Salvador, ACM Neto; "Com o jantar, Alckmin faz um gesto político para evitar o descolamento entre os partidos e pretende neutralizar um eventual desejo de Maia de fazer voo solo na disputa eleitoral pela Presidência da República em 2018", afirmou um interlocutor de Alckmin 
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, recebeu o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em um jantar que pode marcar o início de uma reaproximação do PSDB e do DEM com vistas às eleições de 2018; o encontro no Palácio dos Bandeirantes tinha como convidados outros líderes do DEM, como o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o prefeito de Salvador, ACM Neto; "Com o jantar, Alckmin faz um gesto político para evitar o descolamento entre os partidos e pretende neutralizar um eventual desejo de Maia de fazer voo solo na disputa eleitoral pela Presidência da República em 2018", afirmou um interlocutor de Alckmin  (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Um jantar entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pode marcar o início de uma reaproximação entre as duas siglas com vistas às eleições de 2018. Previsto para a noite de ontem, o encontro no Palácio dos Bandeirantes tinha como convidados outros líderes do DEM, como o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o prefeito de Salvador, ACM Neto.

"Com o jantar, Alckmin faz um gesto político para evitar o descolamento entre os partidos e pretende neutralizar um eventual desejo de Maia de fazer voo solo na disputa eleitoral pela Presidência da República em 2018. O governador enxerga no DEM um potencial aliado para a corrida presidencial do ano que vem e não quer que o partido de Maia se transforme em um potencial oponente", afirmou um interlocutor de Alckmin.

Maia foi apontado como mentor das articulações para inflar a bancada de deputados do DEM, retirando integrantes do PSB, partido que é um potencial aliado de uma candidatura presidencial de Alckmin em 2018.

O DEM e o PSDB são aliados em eleições presidenciais desde 1994, mas a ascensão de Rodrigo Maia à presidência da Câmara deu mais autonomia ao partido. Pouco depois de suceder o então deputado Eduardo Cunha, em 2016, Maia em uma entrevista chegou a citar Temer como um possível candidato da base governista para a eleição presidencial, caso chegasse ao último ano do seu governo com popularidade razoável e um cenário de crescimento econômico.

As informações são de reportagem de Ricardo Mendonça, Fernando Taquari e Marcelo Ribeiro no Valor.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247