Alese devolve mandatos de políticos cassados na Ditadura

Na sessão especial, foram devolvidos os mandatos do governador Seixas Dórea (PR) e dos deputados estaduais Cleto Sampaio Maia (PRT), Viana de Assis (PR), José Nivaldo dos Santos (PR), Baltazar José dos Santos (PSD), Antônio de Oliveira (PTB) e Armando Domingues (PCB); “Na verdade, o meu projeto é em defesa da democracia contra autoritarismo. Estou recuperando 1947, quando o Partido Comunista foi considerado ilegal e, em Sergipe, tínhamos um deputado estadual, Armando Domingues, que foi prejudicado. Estamos recuperando isso. E os mandatos do governador e outros quatro deputados e de um suplente que enfrentaram a Ditadura e foram cassados”, explicou a deputada estadual Ana Lúcia (PT), autora do projeto

Na sessão especial, foram devolvidos os mandatos do governador Seixas Dórea (PR) e dos deputados estaduais Cleto Sampaio Maia (PRT), Viana de Assis (PR), José Nivaldo dos Santos (PR), Baltazar José dos Santos (PSD), Antônio de Oliveira (PTB) e Armando Domingues (PCB); “Na verdade, o meu projeto é em defesa da democracia contra autoritarismo. Estou recuperando 1947, quando o Partido Comunista foi considerado ilegal e, em Sergipe, tínhamos um deputado estadual, Armando Domingues, que foi prejudicado. Estamos recuperando isso. E os mandatos do governador e outros quatro deputados e de um suplente que enfrentaram a Ditadura e foram cassados”, explicou a deputada estadual Ana Lúcia (PT), autora do projeto
Na sessão especial, foram devolvidos os mandatos do governador Seixas Dórea (PR) e dos deputados estaduais Cleto Sampaio Maia (PRT), Viana de Assis (PR), José Nivaldo dos Santos (PR), Baltazar José dos Santos (PSD), Antônio de Oliveira (PTB) e Armando Domingues (PCB); “Na verdade, o meu projeto é em defesa da democracia contra autoritarismo. Estou recuperando 1947, quando o Partido Comunista foi considerado ilegal e, em Sergipe, tínhamos um deputado estadual, Armando Domingues, que foi prejudicado. Estamos recuperando isso. E os mandatos do governador e outros quatro deputados e de um suplente que enfrentaram a Ditadura e foram cassados”, explicou a deputada estadual Ana Lúcia (PT), autora do projeto (Foto: Valter Lima)

Valter Lima, do Sergipe 247 - A sessão especial que devolveu mandatos a seis parlamentares cassados pela Ditadura Militar provocou polêmica antes mesmo do início da homenagem. A deputada estadual Maria Mendonça (PP) protestou contra o projeto de autoria da também deputada estadual Ana Lúcia (PT) por entender que outros parlamentares cassados durante o regime de exceção deveriam ter sido reconhecidos na sessão desta segunda-feira (30). A petista alegou que sua proposta contemplou um período específico da história, focando naqueles parlamentares que foram cassados por defender a democracia e a República.

Na sessão especial, foram devolvidos os mandatos do governador Seixas Dórea (PR) e dos deputados estaduais Cleto Sampaio Maia (PRT), Viana de Assis (PR), José Nivaldo dos Santos (PR), Baltazar José dos Santos (PSD), Antônio de Oliveira (PTB) e Armando Domingues (PCB). “Na verdade, o meu projeto é em defesa da democracia contra autoritarismo. Estou recuperando 1947, quando o Partido Comunista foi considerado ilegal e, em Sergipe, tínhamos um deputado estadual, Armando Domingues, que foi prejudicado. Estamos recuperando isso. E os mandatos do governador e outros quatro deputados e de um suplente que enfrentaram a Ditadura e foram cassados”, explicou.

“A minha pesquisa e o projeto que apresentamos têm um cunho de mostrar a importância de resistir à Ditatura, defendendo a democracia e as consequências para a vida dessas pessoas. Em 1964, esses deputados foram cassados pelos próprios colegas e o suplente não assumiu porque o Exército não permitiu. Após este período ocorreram novas cassações, por razões diversas, em decorrência do recrudescimento do regime militar, então se outros deputados querem fazer ato semelhante que recuperem o que acham que deve ser recuperado” complementou.

Além de Maria Mendonça, Gustinho Ribeiro (PSD) e Zezinho Guimarães (PMDB) também disseram que apresentariam novos projetos pela devolução dos mandatos de políticos que foram perseguidos pela Ditadura. “Acho injusto devolver o mandato de alguns e excluir outros que também lutaram contra o regime”, argumentou Maria Mendonça.

Devolução

Na sessão especial, familiares do ex-governador Seixas Dória e dos deputados cassados receberam um diploma oficializando a devolução dos mandatos de cada um dos políticos. Todos os homenageados já faleceram. “Esta sessão é uma reparação por um erro histórico, dramático, de um período que durou 25 anos. É para reparar uma injustiça que essa Casa cometeu. Esses quatro parlamentares que resistiram a ditatura e apoiaram Seixas Dória foram cassados pelos próprios colegas por defender a democracia e a República”, disse Ana Lúcia.

A viúva de Viana de Assis, Iara Viana de Assis, disse que a “família recebia muito bem” a homenagem. “Já passou da época de ter feito isso, devia ter sido com ele vivo. Mas estamos felizes de estar aqui recebendo por ele. É uma homenagem justa, um reparo das coisas que ocorriam naquela época”, afirmou.

Narjara Oliveira, familiar do ex-deputado Antônio de Oliveira, destacou que a devolução dos mandatos servia para “valorizar a democracia”. “Acho muito importante este ato ocorrer pois preserva a história de quem fez a pátria se tornar realmente livre. Essa geração de hoje tem liberdade de protestar e falar o que pensa por causa de pessoas que sofreram no passado. Existem pessoas que nem sabem o que foi a Ditadura e estão na rua pedindo o seu retorno, mas elas só podem fazer isso por causa daqueles que lutaram justamente contra a Ditadura”, afirmou. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247