"Aliança PT-DEM é como acordo com os Amorim. Não dará certo"

Quem estabelece esta comparação é o vereador Iran Barbosa (PT) em entrevista ao Jornal do Dia; eleito o parlamentar mais votado de Aracaju no ano passado, ele já fala em candidatura a deputado federal em 2014; sobre aliança entre PT e DEM, Iran afirma  que nem em suas instâncias estaduais nem nas instâncias municipais, o PT pautou qualquer discussão sobre um acordo político com o Democratas

"Aliança PT-DEM é como acordo com os Amorim. Não dará certo"
"Aliança PT-DEM é como acordo com os Amorim. Não dará certo"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 – Vereador mais votado em Aracaju nas eleições de 2012, o ex-deputado federal Iran Barbosa (PT), com pouco mais de dois meses no parlamento municipal, já anuncia que voltará a disputar uma das oito vagas de Sergipe na Câmara Federal em 2014. O anúncio foi feito em entrevista ao jornalista Chico Freire, do Jornal do Dia, na edição deste sábado (23). Ele também rechaçou qualquer possibilidade de aliança entre o PT e o DEM e disse que se mantém em condição de opositor ao prefeito João Alves Filho na Câmara de Vereadores.

De acordo com Iran, até o momento, o PT de Sergipe, “nem em suas instâncias estaduais nem nas instâncias municipais”, pautou qualquer discussão sobre um acordo político com o Democratas. “Não tem a mínima condição de prosperar entre os petistas. Não sinto nenhum clima ou condição política para instalar esse tipo de aliança dentro do PT. Nós acabamos de sair de um processo eleitoral em que o PT e o DEM estiveram em campos opostos. Nada mudou neste curto espaço de tempo”, afirmou.

Para o vereador, o PT precisa se reencontrar com os movimentos sociais e com o povo. “Qualquer um que olhar para a realidade de Sergipe verá que há uma ebulição social quer seja na grita por transporte público de qualidade; na luta pelo direito à moradia; na defesa da democratização dos meios de comunicação e da liberdade de imprensa; na ampliação dos direitos dos trabalhadores, inclusive os domésticos; na luta pelos direitos humanos... É com esses setores, é com essas bandeiras e lutas que o PT tem que se aliar. Nunca com partidos que sempre estiveram na contramão dessas pautas sociais”, avisou.

E foi ainda mais assertivo: “Não defendo nem a mais remota possibilidade de aliança entre o PT e o DEM e sou um vereador de oposição na capital. Isto não é apenas uma declaração. É uma convicção! Considero que a minha história, os meus posicionamentos e a minha prática como homem público são completamente coerentes com esta convicção. Ninguém que acompanha os fatos da minha atuação política pode dizer o contrário. Se disser, mente e não pode provar”.

Mas e se o PT e o DEM se aliarem com vistas ao pleito de 2014, como ficará a Articulação de Esquerda (grupo do qual fazem parte Iran e a deputada estadual Ana Lúcia)? “O meu grupo se comporta desde sempre contrário a essa aliança. Fomos contrários a outras alianças e fomos derrotados. A história provou que estávamos certos. Quando se discutiu, dentro do PT, a aliança com o grupo dos Amorim nós tivemos posicionamento interno e público contra aquela aliança. Fomos derrotados dentro do partido. Mas o tempo nos garantiu a vitória no desfecho histórico. Hoje ficam mais do que evidenciadas as posições opostas. Somos contrários a qualquer aliança com o DEM!”, respondeu.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email