Aluguel por temporada ignora recessão

Apesar da forte recessão causada pelo governo Michel Temer (PMDB), os corretores e proprietários de imóveis alugados por turistas estão comemorando o crescimento do negócio; para este verão, previsão de crescimento é de 10% a 30% em relação ao ano passado

Verão Maceió - Ponta Verde. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió
Verão Maceió - Ponta Verde. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O sol que brilha o ano todo, o azul inconfundível do mar de Alagoas e suas piscinas naturais encantam turistas do Brasil e do Mundo. Essas características, aliadas a um grande incentivo comercial para o réveillon, com grandes e variadas festas, fazem da capital alagoana um dos destinos mais visitados do País nesta época.

Quem comemora o bom desempenho da capital alagoana, mesmo diante do cenário de recessão econômica, são corretores e proprietários de imóveis alugados para turistas. Os empreendedores ouvidos pela Gazeta estimam um crescimento de 10 a 30% nos negócios nesta temporada de verão, em relação à temporada passada.

Somente na empresa do corretor imobiliário Thiago Dantas, dos 57 apartamentos disponíveis para locação temporária, 32 já estão reservados para os próximos dois meses. “Se for contar com as pré-reservas – sem adiantamento financeiro – já estão ocupados 50”, comemora.

As diárias desses apartamentos variam entre R$ 400 e R$ 800, a depender de características como localização, tamanho do imóvel, quantidade e qualidade de mobília. Quando questionado sobre a influência da crise nos negócios, Thiago explica que o setor sentiu os impactos da recessão com maior peso no ano passado. “Estou há quatro anos no ramo por temporada. Nos dois primeiros anos o crescimento foi excepcional; no terceiro ano, ano passado, teve redução significativa”, explica. 

 Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247