Amastha pede aos Correios a criação de CEP's para quadras de Palmas

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, o secretário de Desenvolvimento Urbano, Regularização Fundiária e Serviços Regionais, Ricardo Ayres, e o deputado federal César Halum solicitaram ao presidente dos Correios, Guilherme Campos, a adoção das providências necessárias para criar um CEP para cada Quadra Interna de Palmas; atualmente o CEP é definido por alamedas; após vários estudos sociais e de viabilidade econômica, o município optou pela manutenção do endereço antigo para que a população não tivesse que arcar com um alto custo cartorial, visto que no cartório ainda permanece o endereçamento antigo; “Não é justo o cidadão palmense pagar uma fortuna para passar para um novo endereçamento que não resolve o problema”

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, o secretário de Desenvolvimento Urbano, Regularização Fundiária e Serviços Regionais, Ricardo Ayres, e o deputado federal César Halum solicitaram ao presidente dos Correios, Guilherme Campos, a adoção das providências necessárias para criar um CEP para cada Quadra Interna de Palmas; atualmente o CEP é definido por alamedas; após vários estudos sociais e de viabilidade econômica, o município optou pela manutenção do endereço antigo para que a população não tivesse que arcar com um alto custo cartorial, visto que no cartório ainda permanece o endereçamento antigo; “Não é justo o cidadão palmense pagar uma fortuna para passar para um novo endereçamento que não resolve o problema”
O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, o secretário de Desenvolvimento Urbano, Regularização Fundiária e Serviços Regionais, Ricardo Ayres, e o deputado federal César Halum solicitaram ao presidente dos Correios, Guilherme Campos, a adoção das providências necessárias para criar um CEP para cada Quadra Interna de Palmas; atualmente o CEP é definido por alamedas; após vários estudos sociais e de viabilidade econômica, o município optou pela manutenção do endereço antigo para que a população não tivesse que arcar com um alto custo cartorial, visto que no cartório ainda permanece o endereçamento antigo; “Não é justo o cidadão palmense pagar uma fortuna para passar para um novo endereçamento que não resolve o problema” (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O prefeito de Palmas, Carlos Amastha, o secretário de Desenvolvimento Urbano, Regularização Fundiária e Serviços Regionais, Ricardo Ayres, e o deputado federal César Halum solicitaram nesta terça-feira (30) ao presidente dos Correios, Guilherme Campos, a adoção das providências necessárias para criar um CEP para cada Quadra Interna de Palmas. Atualmente o CEP é definido por alamedas.

Após vários estudos sociais e de viabilidade econômica, o município optou pela manutenção do endereço antigo para que a população não tivesse que arcar com um alto custo cartorial, visto que no cartório ainda permanece o endereçamento antigo. “Não é justo o cidadão palmense pagar uma fortuna para passar para um novo endereçamento que não resolve o problema”, disse Amastha, que visitou a sede dos Correios em Brasília.

Com essa solicitação, o prefeito Carlos Amastha visa evitar possíveis problemas com o restabelecimento do endereço antigo. “Estamos tomando as providências para restabelecer o endereço antigo e acabar com essa confusão do endereçamento de Palmas. O presidente dos Correios já determinou que uma equipe tomasse as providências com prioridades”, acrescentou o gestor.

De acordo com a Prefeitura de Palmas, com o restabelecimento do endereço antigo, numa mesma alameda poderá haver mais de um número de lote iguais. E para evitar confusões, principalmente na entrega de correspondências, a solução encontrada pelo município é que o CEP seja estabelecido por Quadras Internas, mais conhecidas como QI.

Para o secretário Ricardo Ayres, essa confusão de duplicidade de endereços da cidade tem causado prejuízos nas entregas de correspondências. Segundo ele, 30% delas não chegam ao seu destino. “Temos dois endereços, um postal e o outro que é usado pelo cartório. O custo para homologar o endereço novo é impagável. Por isso, enviamos um Projeto de Lei à Câmara a fim de restabelecer o endereço que é o mesmo do cartório”.

Entenda

No final do mês de abril, o prefeito Carlos Amastha enviou à Câmara Municipal um Projeto de Lei complementar que fixa o endereçamento oficial do Município de acordo com o registrado no Cartório de Registro de Imóveis de Palmas. Ou seja, será o mesmo endereço praticado no ato da criação da Capital.

O projeto prevê ainda que o endereçamento será composto por Quadra, Alameda, Quadra Interna (QI) e Lote, além de estabelecer que os Correios terão prazo de um ano para promover as adequações necessárias.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247