Amorim e Venâncio negam relação entre Proinveste e indicação ao TCE

Venâncio diz que “o Proinveste não tem nada a ver com a eleição de Susana” e ironizou: “Estão com pressa que a Assembleia vote o projeto. Antes, quando ele estava com o governador, todo mundo estava caladinho”; Amorim lamenta: “Não tenho nenhuma mágoa de Valadares. Só não acho que deva fazer agressões de forma gratuita. Convivo com ele no Senado com muito respeito”

Amorim e Venâncio negam relação entre Proinveste e indicação ao TCE
Amorim e Venâncio negam relação entre Proinveste e indicação ao TCE
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 – O senador Eduardo Amorim (PSC) e o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) negaram nesta sexta-feira (19) qualquer relação entre a leitura do projeto de empréstimo de R$ 567 milhões, do Proinveste, pela Assembleia Legislativa, e a indicação da deputada estadual Susana Azevedo (PSC) ao Tribunal de Contas do Estado. 

A relação entre os dois temas foi estabelecida pelo senador Antônio Carlos Valadares (PSB), que, via Twitter, apontou uma série de críticas ao agrupamento liderado por Edivan Amorim (PTB) e pelo senador Eduardo Amorim (PSC). “Não recuarei e não me farão calar. Denunciarei as manobras protelatórias para não ler o novo Proinveste e o escândalo de vincular a sua aprovação ao Tribunal de Contas do Estado (TCE)”, postou no final da noite de quinta-feira (18).

Em entrevista ao programa do radialista e suplente de deputado estadual Gilmar Carvalho (PR), Venâncio disse que “o Proinveste não tem nada a ver com a eleição de Susana” e ironizou: “Estão com pressa que a Assembleia vote o projeto. Antes, quando ele estava com o governador, todo mundo estava caladinho”. O líder da oposição ainda disse que Valadares, quando participou do Jornal da Ilha, para defender o empréstimo, “não sabia nada sobre o projeto”. “Ele se perdeu todo”, frisou.

Já o senador Eduardo Amorim lamentou as declarações de Valadares. “As agressões continuam. A única vez que o governador solicitou o diálogo com a oposição, o diálogo foi aberto. Não tenho nenhuma mágoa de Valadares. Só não acho que deva fazer agressões de forma gratuita. Convivo com ele no Senado com muito respeito. No Senado, estamos sentados um ao lado do outro. O governador em nenhum momento compactua e concorda com esse tipo de procedimento. Se conquista convencendo e com argumentos”, disse.

Via NE Notícias, Gilmar Carvalho fez sua avaliação: “O senador faz uma denúncia gravíssima quando afirma que querem vincular a aprovação do Proinveste à escolha de Suzana para o TCE. A denúncia deve ser apurada. O que Valadares não diz é que tudo começou sexta-feira da semana passada, quando responsabilizou, durante encontro estadual do PSB, em Aracaju, Adelson Barreto e Maria Mendonça pela doença do governador Marcelo Déda (PT). Politicamente, suas declarações em nada ajudam na aprovação do Proinveste. Melhor faz o vice-governador Jackson Barreto (PMDB), que já disse que, para a aprovação dos projetos, prefere contribuir com o silêncio. Nunca é demais lembrar que o silêncio, próprio dos sábios, sempre fala mais alto e melhor do que reações destemperadas”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247