CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Amorim tenta se descolar de Pró-Redes e diz que apoia projeto

Senador Eduardo Amorim tenta evitar que sua imagem fique muito ligada ao Pró-Redes, assim como ocorreu com o Proinveste, para que o desgaste provocado pela demora na tramitação do projeto de empréstimo de R$ 250 milhões para a Saúde não atrapalhe suas intenções eleitorais; ao Jornal da Cidade, pré-candidato ao governo do PSC disse não ter feito qualquer orientação para travar proposta na Assembleia; em entrevista à Liberdade FM, ele orientou a presidente da Assembleia, Angélica Guimarães (PSC), a iniciar tramitação do programa; Justiça já determinou tal procedimento em decisão da semana passada

Em discurso na tribuna do Senado, senador Eduardo Amorim (PSC-SE) (Foto: Valter Lima)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Sergipe 247 - O senador Eduardo Amorim (PSC) tenta evitar que sua imagem fique muito ligada ao Pró-Redes, assim como ocorreu com o Proinveste, para que o desgaste provocado pela demora na tramitação do projeto de empréstimo de R$ 250 milhões para a Saúde não atrapalhe seu projeto político-eleitoral. Na entrevista que concedeu ao Jornal da Cidade deste final de semana, o pré-candidato ao governador do PSC disse não ter feito qualquer orientação para travar proposta na Assembleia Legislativa e, com ressalvas, defende a sua aprovação. 

"Eu sou a favor de que, assim como foi feito com o Proinveste, que seja feito com qualquer outro. Posso não concordar com esse endividamento excessivo, é preciso tomar muito cuidado, vamos pagar por isso. Agora, tudo isso tem que ser feito com muita transparência. Se o Pró-Redes tiver dizendo para onde vai cada centavo, se tiver tudo realmente de forma muito transparente com o povo, sou a favor realmente de que se coloque em votação. Eu não voto, mas se estivesse lá, se eu fosse um parlamentar, eu votaria. Com transparência, o Pró-Redes tem o meu apoio", afirma o parlamentar.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O Pró-Redes está na Assembleia desde agosto do ano passado. A presidente do Poder Legislativo, deputada estadual Angélica Guimarães (PSC), disse na semana passada não ter pressa para que projeto entre em votação, mesmo que prazo para que proposta entre em análise pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) se encerre em 11 de abril. Na última quinta-feira (3), a Justiça determinou que a Assembleia inicie a tramitação do programa. Enquanto isso, entidades, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), iniciam movimento em prol do Pró-Redes.

É por causa dessa agenda negativa que o senador Eduardo Amorim tenta descolar sua imagem do programa. Nesta segunda-feira (7), em entrevista ao radialista Evenilson Santana, Amorim recomendou que Angélica colocou o Pró-Redes em votação. Pedido chegar a soar como ironia, uma vez que a presidente da Assembleia terá realmente que dar início à tramitação do projeto, uma vez que esta é a determinação da Justiça.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO