Amorim, único senador do PSC, diz que partido fará oposição ao governo

O líder do PSC no Senado, Eduardo Amorim, anunciou nesta terça (11) que seu partido passa a ser, a partir de agora, oposição ao governo federal; "O PSC não se absterá do diálogo e do entendimento, mas não pode concordar com tanta desconstrução com que o atual governo vem sufocando o nosso país", afirmou; "A direção que o governo atual adotou não permite mais ao PSC caminhar ao seu lado", complementou; o PSC tem apenas Amorim como senador e 13 deputados federais; Amorim deve migrar em breve para o PSDB, conforme acordo selado com o tucano Aécio Neves

O líder do PSC no Senado, Eduardo Amorim, anunciou nesta terça (11) que seu partido passa a ser, a partir de agora, oposição ao governo federal; "O PSC não se absterá do diálogo e do entendimento, mas não pode concordar com tanta desconstrução com que o atual governo vem sufocando o nosso país", afirmou; "A direção que o governo atual adotou não permite mais ao PSC caminhar ao seu lado", complementou; o PSC tem apenas Amorim como senador e 13 deputados federais; Amorim deve migrar em breve para o PSDB, conforme acordo selado com o tucano Aécio Neves
O líder do PSC no Senado, Eduardo Amorim, anunciou nesta terça (11) que seu partido passa a ser, a partir de agora, oposição ao governo federal; "O PSC não se absterá do diálogo e do entendimento, mas não pode concordar com tanta desconstrução com que o atual governo vem sufocando o nosso país", afirmou; "A direção que o governo atual adotou não permite mais ao PSC caminhar ao seu lado", complementou; o PSC tem apenas Amorim como senador e 13 deputados federais; Amorim deve migrar em breve para o PSDB, conforme acordo selado com o tucano Aécio Neves (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Senado - O líder do PSC no Senado, Eduardo Amorim (SE), anunciou nesta terça-feira (11) no Plenário que seu partido passa a ser, a partir de agora, oposição ao governo federal. Amorim garantiu que a legenda fará uma “oposição construtiva e vigilante”.

— O PSC não se absterá do diálogo e do entendimento, mas não pode concordar com tanta desconstrução com que o atual governo vem sufocando o nosso país — afirmou.

De acordo com Amorim, o partido decidiu se opor ao governo federal em recente convenção nacional, na qual foi eleita nova diretoria executiva do partido. Para o senador, o governo fragilizou a economia do país e está “destruindo o mercado de trabalho”, além de comprometer a confiança do empresariado externo e interno.

— A direção que o governo atual adotou não permite mais ao PSC caminhar ao seu lado. Estaremos, como sempre, caminhando ao lado do Brasil, buscando o melhor para o nosso país. Mas o caminho do bom combate, hoje, com toda convicção, é o caminho da oposição — disse Amorim.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email