Ana Carla: “Goiás venceu a crise pela força de Marconi”

Economista Ana Carla Abrão se despediu hoje do governo de Goiás ao deixar o cargo na Secretaria da Fazenda para Fernando Navarrete; filha da senadora Lúcia Vânia e com carreira na iniciativa privada, Ana Carla foi responsável por conduzir, com mãos de ferro, o forte ajuste fiscal aplicado pelo governador Marconi Perillo ainda no final de 2014; "Goiás venceu a pior crise que este País já viveu. E Goiás venceu, governador – mais uma vez – sob sua liderança, sob sua visão, sob sua coragem e sob a sua determinação”; Ana Carla chegou a ser convidada pelo prefeito João Doria para assumir a secretaria de Finanças da capital paulista, mas declinou e vai seguir na iniciativa privada    

Economista Ana Carla Abrão se despediu hoje do governo de Goiás ao deixar o cargo na Secretaria da Fazenda para Fernando Navarrete; filha da senadora Lúcia Vânia e com carreira na iniciativa privada, Ana Carla foi responsável por conduzir, com mãos de ferro, o forte ajuste fiscal aplicado pelo governador Marconi Perillo ainda no final de 2014; "Goiás venceu a pior crise que este País já viveu. E Goiás venceu, governador – mais uma vez – sob sua liderança, sob sua visão, sob sua coragem e sob a sua determinação”; Ana Carla chegou a ser convidada pelo prefeito João Doria para assumir a secretaria de Finanças da capital paulista, mas declinou e vai seguir na iniciativa privada
 
 
Economista Ana Carla Abrão se despediu hoje do governo de Goiás ao deixar o cargo na Secretaria da Fazenda para Fernando Navarrete; filha da senadora Lúcia Vânia e com carreira na iniciativa privada, Ana Carla foi responsável por conduzir, com mãos de ferro, o forte ajuste fiscal aplicado pelo governador Marconi Perillo ainda no final de 2014; "Goiás venceu a pior crise que este País já viveu. E Goiás venceu, governador – mais uma vez – sob sua liderança, sob sua visão, sob sua coragem e sob a sua determinação”; Ana Carla chegou a ser convidada pelo prefeito João Doria para assumir a secretaria de Finanças da capital paulista, mas declinou e vai seguir na iniciativa privada     (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - A economista e agora ex-secretária da Fazenda Ana Carla Abrão afirmou, nesta sexta-feira, durante sua despedida do Governo de Goiás, que o governo do Estado venceu a crise por conta da determinação e força do governador Marconi Perillo. Em discurso de cerca de 20 minutos, que emocionou o governador, Ana Carla fez um balanço dos dois anos de sua gestão à frente da Secretaria da Fazenda, agradeceu aos servidores e familiares que estiveram ao seu lado e fez questão de ressaltar o papel de Marconi neste processo.

“Goiás venceu a pior crise que este País já viveu. E Goiás venceu, governador – mais uma vez – sob sua liderança, sob sua visão, sob sua coragem e sob a sua determinação”, afirmou a secretaria, que passa a integrar a equipe do prefeito eleito de São Paulo, João Dória (PSDB). A solenidade, realizada no Auditório Mauro Borges, do Palácio Pedro Ludovico, em Goiânia, foi prestigiada pelo seu marido, o economista Pérsio Arida; a senadora Lúcia Vânia (sua mãe); o ex-governador Irapuan Costa Jr (seu pai); o vice-presidente da Caixa, Fábio Lenza; dezenas secretários, deputados e servidores.

Ana Carla ressaltou que finaliza sua jornada na Sefaz com sensação do dever cumprido e, por isso, realizou um agradecimento especial ao governador. “Não poderia terminar sem a maior das homenagens e o maior dos agradecimentos ao governador Marconi Perillo. Governador, tudo isso aconteceu porque houve, de sua parte, confiança, respeito, apoio, transparência e afinidade, muita afinidade. Essa foi a base de uma relação que teve como único objetivo os resultados que hoje colhemos em Goiás. Mas houve, acima de tudo isso: liderança! E não há quem possa mudar essa realidade”, afirmou.

Durante o balanço de sua gestão, ela disse que foram dois anos em que a adversidade econômica se impôs como dificuldade. Mas nada disso foi suficiente para desanimá-la. “Fizemos, sob a liderança do Governador Marconi – e com o apoio irrestrito da base aliada do governo na Assembleia Legislativa de Goiás, o maior ajuste fiscal proporcional de todo o País. Ajuste que prova que o nosso compromisso é com 6,6 milhões de goianos. Goiás cortou gastos de forma responsável e profunda – e foi referência nacional por isso”.

Explicou que eficiência e gestão de gastos passaram a compor o vocabulário de todos. “Não foram só os R$ 400 milhões de economia, foi a mudança cultural e a consciência da necessidade de zelar pelo recurso público as grandes conquistas – ainda a serem consolidadas”, disse. “Goiás recuperou receitas e manteve a arrecadação em trajetória ascendente mesmo diante da crise – e teve no Fisco estadual e nos técnicos fazendários, gestores, analistas, assistentes, parceiros que deram corpo a uma missão que se traduziu em mais de R$ 1,2 bilhão de aumento na receita própria”.

Ana Carla lembrou que tudo isso ocorreu num período em que a economia da maioria dos Estados reatraiu. “Mais notável ainda foi a opção feita, pelo Governador Marconi, de não aumentar impostos. Os resultados vieram, mais uma vez, da palavra eficiência”, disse. Ela frisou os resultados “do mais bem sucedido Mutirão de Negociação Fiscal do País que, em suas duas edições, permitiu que mais de 100 mil contribuintes regularizassem sua situação fiscal e recuperou aos cofres públicos mais de R$ 1,5 bilhão. Sem renúncia fiscal, mais de R$ 900 milhões só na última edição, quase uma Celg D”, afirmou.

Ela explicou que Goiás fomentou a educação fiscal para fortalecer a cidadania nas escolas da rede pública – e foi premiado nacionalmente por isso. Elencou a Nota Fiscal Goiana, como instrumento de educação financeira, e a busca pela justiça fiscal e a eficiência na arrecadação. “Foram mais de R$ 12 bilhões em créditos tributários, mais de 230 mil autos de infração só nestes dois anos”.

Liderança Nacional

A liderança nacional de Goiás no debate da responsabilidade fiscal nos Estados também foi lembrada por ela: “Goiás liderou os debates no CONFAZ e fez a pauta nacional em debates tributários e fiscais. Goiás influenciou a pauta do Governo Federal e do Congresso Nacional e fez a agenda fiscal dos Estados: permitiu o pontapé inicial do programa de privatizações, definiu o tom dos debates em torno de depósitos judicias, guerra fiscal, dívidas dos estados, lei de responsabilidade fiscal estadual – e revisão da LRF federal, regulação do setor elétrico, precatórios, reforma tributária, FEX, contrapartidas estruturais”, disse.

 

 

"Goiás venceu a crise pela força do governador”, afirma Ana Carla durante sua despedida da Sefaz

 

Ø  Para Ana Carla Abrão, eficiência e gestão de gastos passaram a compor o vocabulário de todos os goianos

 

Ø  A ex-secretária afirmou que o superávit primário de Goiás deverá superar os R$ 900 milhões, quando a meta era de um déficit de R$ 110 milhões

 

A economista e agora ex-secretária da Fazenda Ana Carla Abrão afirmou, na manhã de hoje, durante sua despedida do Governo de Goiás, que o governo do Estado venceu a crise por conta da determinação e força do governador Marconi Perillo. Em discurso de cerca de 20 minutos, que emocionou o governador, Ana Carla fez um balanço dos dois anos de sua gestão à frente da Secretaria da Fazenda, agradeceu aos servidores e familiares que estiveram ao seu lado e fez questão de ressaltar o papel de Marconi neste processo.

 “Goiás venceu a pior crise que este País já viveu. E Goiás venceu, governador – mais uma vez – sob sua liderança, sob sua visão, sob sua coragem e sob a sua determinação”, afirmou a secretaria, que passa a integrar a equipe do prefeito eleito de São Paulo, João Dória (PSDB). A solenidade, realizada no Auditório Mauro Borges, do Palácio Pedro Ludovico, em Goiânia, foi prestigiada pelo seu marido, o economista Pérsio Arida; a senadora Lúcia Vânia (sua mãe); o ex-governador Irapuan Costa Jr (seu pai); o vice-presidente da Caixa, Fábio Lenza; dezenas secretários, deputados e servidores.

 Ana Carla ressaltou que finaliza sua jornada na Sefaz com sensação do dever cumprido e, por isso, realizou um agradecimento especial ao governador. “Não poderia terminar sem a maior das homenagens e o maior dos agradecimentos ao governador Marconi Perillo. Governador, tudo isso aconteceu porque houve, de sua parte, confiança, respeito, apoio, transparência e afinidade, muita afinidade. Essa foi a base de uma relação que teve como único objetivo os resultados que hoje colhemos em Goiás. Mas houve, acima de tudo isso: liderança! E não há quem possa mudar essa realidade”, afirmou.

Durante o balanço de sua gestão, ela disse que foram dois anos em que a adversidade econômica se impôs como dificuldade. Mas nada disso foi suficiente para desanimá-la. “Fizemos, sob a liderança do Governador Marconi – e com o apoio irrestrito da base aliada do governo na Assembleia Legislativa de Goiás, o maior ajuste fiscal proporcional de todo o País. Ajuste que prova que o nosso compromisso é com 6,6 milhões de goianos. Goiás cortou gastos de forma responsável e profunda – e foi referência nacional por isso”.

Explicou que eficiência e gestão de gastos passaram a compor o vocabulário de todos. “Não foram só os R$ 400 milhões de economia, foi a mudança cultural e a consciência da necessidade de zelar pelo recurso público as grandes conquistas – ainda a serem consolidadas”, disse. “Goiás recuperou receitas e manteve a arrecadação em trajetória ascendente mesmo diante da crise – e teve no Fisco estadual e nos técnicos fazendários, gestores, analistas, assistentes, parceiros que deram corpo a uma missão que se traduziu em mais de R$ 1,2 bilhão de aumento na receita própria”.

 Ana Carla lembrou que tudo isso ocorreu num período em que a economia da maioria dos Estados reatraiu. “Mais notável ainda foi a opção feita, pelo Governador Marconi, de não aumentar impostos. Os resultados vieram, mais uma vez, da palavra eficiência”, disse. Ela frisou os resultados “do mais bem sucedido Mutirão de Negociação Fiscal do País que, em suas duas edições, permitiu que mais de 100 mil contribuintes regularizassem sua situação fiscal e recuperou aos cofres públicos mais de R$ 1,5 bilhão. Sem renúncia fiscal, mais de R$ 900 milhões só na última edição, quase uma Celg D”, afirmou.

Ela explicou que Goiás fomentou a educação fiscal para fortalecer a cidadania nas escolas da rede pública – e foi premiado nacionalmente por isso. Elencou a Nota Fiscal Goiana, como instrumento de educação financeira, e a busca pela justiça fiscal e a eficiência na arrecadação. “Foram mais de R$ 12 bilhões em créditos tributários, mais de 230 mil autos de infração só nestes dois anos”.

 Liderança Nacional - A liderança nacional de Goiás no debate da responsabilidade fiscal nos Estados também foi lembrada por ela: “Goiás liderou os debates no CONFAZ e fez a pauta nacional em debates tributários e fiscais. Goiás influenciou a pauta do Governo Federal e do Congresso Nacional e fez a agenda fiscal dos Estados: permitiu o pontapé inicial do programa de privatizações, definiu o tom dos debates em torno de depósitos judicias, guerra fiscal, dívidas dos estados, lei de responsabilidade fiscal estadual – e revisão da LRF federal, regulação do setor elétrico, precatórios, reforma tributária, FEX, contrapartidas estruturais”, disse.

 Ana Carla ainda pontuou a liderança do Estado na privatização.  “Goiás também fez a primeira privatização do governo Temer, um sucesso inquestionável – e foi louvado por isso. A venda da Celg D com um ágio superior a R$ 400 milhões em um momento, não preciso repetir aqui, de extrema fragilidade do País. Serão mais de R$ 800 milhões em recursos novos para investimento no Estado”, disse. “Agora, Goiás fecha 2016 com números fiscais que merecem um registro à parte e uma celebração especial. Nosso superávit primário deverá superar R$ 900 milhões (para uma meta de déficit de R$ 110 milhões)”, afirmou.

E arrematou, falando da sua contribuição para o desenvolvimento de Goiás, fato que a deixou muito orgulhosa: “Mas o que de fato fica para mim, após esses dois anos, é que, acima de tudo, foi essa a maior oportunidade que tive de contribuir para o desenvolvimento do meu Estado e do nosso País; de contribuir com toda a minha dedicação, esforço e trabalho para que hoje Goiás seja uma referência positiva para todo o Brasil. Para que Goiás seja reconhecido nacionalmente como um Estado que administrou com maestria uma crise de tão grandes dimensões, que enfrentou os problemas de frente e que liderou os debates corretos, com transparência e coragem. Uma oportunidade indescritível - que acredito ter honrado, ao contar com a confiança do Governador Marconi”.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247