Ana Lúcia: "oposição manipula regimento para não aprovar Pró-Redes"

"Está muito evidente. Há toda uma manipulação do regimento interno para dificultar a aprovação. Se estamos numa disputa de projeto, o correto é cada deputado colocar nosso ponto de vista e avaliações e colocar em votação. A Casa é plural. O deputado tem autonomia para expressar o que pensa e dar seu voto. O que não pode é estar dificultando a votação", afirmou a deputada estadual Ana Lúcia (PT) em entrevista ao Sergipe 247

"Está muito evidente. Há toda uma manipulação do regimento interno para dificultar a aprovação. Se estamos numa disputa de projeto, o correto é cada deputado colocar nosso ponto de vista e avaliações e colocar em votação. A Casa é plural. O deputado tem autonomia para expressar o que pensa e dar seu voto. O que não pode é estar dificultando a votação", afirmou a deputada estadual Ana Lúcia (PT) em entrevista ao Sergipe 247
"Está muito evidente. Há toda uma manipulação do regimento interno para dificultar a aprovação. Se estamos numa disputa de projeto, o correto é cada deputado colocar nosso ponto de vista e avaliações e colocar em votação. A Casa é plural. O deputado tem autonomia para expressar o que pensa e dar seu voto. O que não pode é estar dificultando a votação", afirmou a deputada estadual Ana Lúcia (PT) em entrevista ao Sergipe 247 (Foto: Valter Lima)

Valter Lima, do Sergipe 247 – A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa e a oposição continuam dificultando a tramitação do empréstimo de R$ 250 milhões para a Saúde Pública do Estado, o Pró-Redes. Na sessão desta segunda-feira (22), os deputados voltaram a discutir sobre o assunto. A bancada de situação acusa a oposição de "manipular" o regimento interno da Casa para dificultar a aprovação do programa, que é considerado prioritário pelo governo.

"Está muito evidente. Há toda uma manipulação do regimento interno para dificultar a aprovação. Se estamos numa disputa de projeto, o correto é cada deputado colocar o ponto de vista e avaliações e colocar em votação. A Casa é plural. O deputado tem autonomia para expressar o que pensa e dar seu voto. O que não pode é estar dificultando a votação", afirmou a deputada estadual Ana Lúcia (PT) em entrevista ao Sergipe 247.

Ela reclama que mesmo com a decisão judicial favorável à tramitação e com a aprovação do regime de urgência, o encaminhamento do projeto tem sido postergado. "O caráter de urgência diminui os dias que o relator tem para dar parecer e evita se que se peça vista, mas isso não tem ajudado muito não. A Comissão de Finanças mesmo não informou ainda quem é o relator. Argumentam que o projeto está na Comissão de Constituição e Justiça, mas lá já foi discutido e aprovado. Nessa Casa, quando querem, no mesmo dia aprova tudo. Quando não querem, usam o regimento, que deveria ser usado todos os dias. Não se pode usar o regimento eventualmente só para fazer política. Aqui estamos no jogo do contrário", criticou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247