Ana Lúcia: se JB fizer aliança com DEM, eu e Iran não subiremos no palanque

Deputada e vice-presidente do PT estadual, Ana Lúcia rechaça qualquer possibilidade de alinhamento da sua corrente, a Articulação de Esquerda, com o prefeito João Alves Filho (DEM); "Já afirmei por mais de uma vez: não aceitamos uma aliança com o DEM. São histórias, princípios e concepções diferentes, opostas. E a decisão sobre alianças é do PMDB, que tem o candidato a governador", avisou

Deputada e vice-presidente do PT estadual, Ana Lúcia rechaça qualquer possibilidade de alinhamento da sua corrente, a Articulação de Esquerda, com o prefeito João Alves Filho (DEM); "Já afirmei por mais de uma vez: não aceitamos uma aliança com o DEM. São histórias, princípios e concepções diferentes, opostas. E a decisão sobre alianças é do PMDB, que tem o candidato a governador", avisou
Deputada e vice-presidente do PT estadual, Ana Lúcia rechaça qualquer possibilidade de alinhamento da sua corrente, a Articulação de Esquerda, com o prefeito João Alves Filho (DEM); "Já afirmei por mais de uma vez: não aceitamos uma aliança com o DEM. São histórias, princípios e concepções diferentes, opostas. E a decisão sobre alianças é do PMDB, que tem o candidato a governador", avisou (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sergipe 247 - A deputada estadual Ana Lúcia Vieira afirmou, nesta quarta-feira (12), que ela e o vereador Iran Barbosa, que lideram a corrente Articulação de Esquerda, dentro do PT, não aceitam uma aliança com o DEM, partido do prefeito João Alves Filho. Segundo a parlamentar, se o governador Jackson Barreto (PMDB) se alinhar ao DEM, tanto ela quanto Iran não subirão no mesmo palanque.

“Já anunciamos na nossa posse que o pré-candidato é Jackson. É um problema de Jackson como governador. O que tenho dito e o professor Iran também é que não vamos fazer campanha juntos [com o DEM]. Da nossa parte vamos fazer a nossa campanha. Todos os companheiros sabem a posição do PT. Vamos ver o posicionamento de todo partido para fazer nossa campanha. Não vamos nos enfraquecer e sim fortalecer”, disse, em entrevista ao radialista Evenilson Santana, na Liberdade FM.

Pelo Twitter, Ana Lúcia ratificou a posição. "Já afirmei por mais de uma vez: não aceitamos uma aliança com o DEM. São histórias, princípios e concepções diferentes, opostas. E a decisão sobre alianças é do PMDB, que tem o candidato a governador. Se houver a aliança com o DEM eu e Iran não subiremos no palanque", ressaltou.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email