Ano-novo, finanças novas

Comece o ano fazendo um belo check-up: de sua vida financeira

Ano-novo, finanças novas
Ano-novo, finanças novas
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Fatima Lopes, editora do Mulheres em Ação

Você fez das tripas, coração em 2012 para começar 2013 sem a corda no pescoço em termos financeiros. Muito bom. Mas, para que as coisas continuem nesse ritmo, agora é necessário um check-up. Em você, não.Em sua vida financeira. É como um grande diagnóstico, que lhe vai mostrar os pontos fortes e fracos de sua relação com o dinheiro. "Conhecer seu desempenho financeiro passado, saber quais são seus custos fixos, variáveis, sua capacidade de poupança, quais são suas dívidas e assim planejar os valores para o período posterior é o primeiro passo para uma vida financeira saudável", ensina a economista e especialista em finanças pessoais Christiane Monteiro.

O processo envolve algumas etapas. Mas, passo um, você precisa estar realmente disposta a manter sua vida financeira sob controle. A partir daí, é preciso conhecer suas receitas, o dinheiro que realmente entra em sua bolsa. Discrimine tudo: salário, bônus, décimo terceiro... "Diagnosticado o rendimento mensal, iremos descontar os impostos, contribuições sindicais e para cooperativas, planos de pensão, dentre outros. Devem ser descontados todos os abatimentos da renda bruta, assim acharemos a renda líquida mensal", explica Christiane Monteiro.

Já para o especialista em economia e finanças pessoais Elisson de Andrade, autor do livro "As cinco etapas do planejamento financeiro", entram nessa hora duas ferramentas que ajudam muito: o balanço patrimonial e o fluxo de caixa. Complicou? Traduzindo: o primeiro é a relação de todo patrimônio que você possui (carro, casa, esse tipo de coisa) e o segundo é a relação detalhada do que entra e sai de seu orçamento durante o mês. Para Elisson, é preciso então estabelecer metas, que no final vão definir suas prioridades e estipular prazos na administração do dinheiro.

Christiane Monteiro acredita que uma boa saída é definir seu padrão de vida: pegue sua receita, a líquida, e calcule 10% sobre ela. Depois, tire da receita líquida este valor. O resultado é seu padrão de vida. No exemplo: se sua receita líquida é de R$2.500,00, 10% disto serão R$250,00. Subtraindo este valor do total, sobram R$2.250,00. "Esse deverá ser seu padrão de vida econômica, para que tenha uma saúde financeira razoável. Todas suas despesas deverão estar dentro deste valor", diz ela.

É preciso não esquecer que o sucesso da empreitada depende ainda de um monitoramento constante.Christiane Monteiro acredita que, no começo, até que o hábito se estabeleça, melhor conferir tudo pelo menos uma vez por semana.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email