Após acordo com Temer, Câmara diz que "o Nordeste estava certo"

Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), comemorou o acordo firmado entre os governadores do Nordeste e o governo Michel Temer que prevê o repasse das multas de repatriação com medidas do ajuste fiscal mais flexíveis; "O Nordeste estava certo", disse em referência ao fato dos gestores estaduais haverem defendido que as medidas de ajuste fiscal deveriam ser ajustadas caso a caso

Brasília - O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, fala com imprensa após encontro com a presidenta Dilma (José Cruz/Agência Brasil)
Brasília - O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, fala com imprensa após encontro com a presidenta Dilma (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), comemorou o acordo firmado entre os governadores do Nordeste e o governo Michel Temer que prevê o repasse das multas de repatriação com medidas do ajuste fiscal mais flexíveis. "O Nordeste estava certo", disse Câmara em referência ao fato dos gestores estaduais haverem defendido que as medidas de ajuste fiscal deveriam ser ajustadas caso a caso.

"É fundamental que esse diálogo entre estados e governo federal seja transparente e permanente", disse o socialista. "Pernambuco, por exemplo, vem fazendo seu dever de casa", completou. Segundo Câmara, os repasses federais aos estados da Região Nordeste não condizem com a arrecadação. De acordo com ele, a despesa primária dos estados do Nordeste cresceu 0,41% e a receita líquida subiu 3,74% em 2015. "E o mais importante: ante um crescimento de 5,15% nas receitas de arrecadação própria, aquelas provenientes das transferências da União aos Estados registraram incremento de apenas 2,34% nominal no período", assegurou.

"O Nordeste passou ao largo da crise da renegociação das dívidas estaduais, tendo sido, inclusive, prejudicado neste processo, já que as concessões feitas pelo Governo Federal no acordo então celebrado trouxeram benefícios muito pequenos e laterais a Estados que já tinham suas dívidas ajustadas", completou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247