Após agressão, Secretário pede para sair da Educação

Após as agressões feitas, por meio do Facebook, aos manifestantes que saíram às ruas de Maceió nesta quinta-feira (11), o secretário de Estado da Educação e do Esporte, Adriano Soares, pretende oficializar nesta tarde (12), em reunião com o governador Teotonio Vilela Filho, a saída da pasta. O encontro deve ocorrer no Palácio República dos Palmares.

Após agressão, Secretário pede para sair da Educação
Após agressão, Secretário pede para sair da Educação

Alagoas247 - Nesta manhã, Soares publicou no Facebook que a decisão de deixar a pasta havia sido comunicada ao governador nesta quinta-feira à noite e que ela era "irremediável". "Tomei a decisão, ontem, de sair da Educação Alagoas. Já vinha cansado, pelos inúmeros embates travados nesses últimos dois anos. Mudar a educação, enfrentar feudos, mudar o foco para a gestão, conviver com uma histórica falta de estrutura... Tudo isso vinha me desgastando e sendo muito custoso pessoalmente. Afetou até a minha família".

Depois de postar na rede social uma música com palavras de baixo calão direcionadas aos manifestantes, Adriano Soares recebeu uma ligação do governador para que reavaliasse a posição dele dentro da pasta, o que deve resultar, hoje, no saída dele do cargo de gestor da educação estadual. A informação foi confirmada pela assessoria de Comunicação da pasta. 

Essa não foi a primeira polêmica envolvendo o nome do gestor e as redes sociais. Em outra ocasião, durante manifestação de servidores da Educação, Adriano Soares se recusou a receber os trabalhadores em seu gabinete. Enquanto eles faziam um ato na frente do prédio da secretaria, Adriano Soares postava críticas ao Sinteal em seu perfil no Facebook. 

Ontem, ele sugeriu que os seguidores na rede social cantassem a música "Vai tomar no c*" aos participantes do protesto convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT). Soares publicou um vídeo, no qual a apresentadora Eliana aparece cantando, e afirmou ainda que os trabalhadores manifestantes são bancados pelo governo federal. 

"Uma música em homenagem aos manifestantes de hoje, a thurma (sic) bancada pelo Governo Federal: UNE, CUT e MST. Música cantada por Eliana, que poderia ser cantada nesse exato momento por todos os motoristas que estão presos no trânsito, que nem chegam no trabalho voltam para casa. Para todos os que estão participando dessas manifestações, recebendo lanche, transporte e uns cinquenta paus para levantarem bandeiras vermelhas dessa turma", publicou Soares como descrição para o vídeo.

Em seguida, Soares excluiu a postagem e se desculpou com seus seguidores. Ele admitiu que aquela não era uma postura de um homem público, mesmo em uma página pessoa.

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247