Após aprovação do FCO, estado receberá R$ 440 mi em investimentos

O Conselho de Desenvolvimento do Estado, do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (CDE/FCO), aprovou 34 cartas-consulta de financiamento para implantação de projetos dos setores empresarial e rural em Goiás; os investimentos alcançam R$ 440,9 milhões, com previsão de 777 novos empregos diretos; um dos projetos é da indústria São Salvador Alimentos S.A, que apresentou ao conselho projeto de ampliação da sua capacidade de abate, com aporte financeiro de quase R$ 180 milhões, na unidade da Super Frango de Itaberaí; com a implantação do projeto serão gerados 250 empregos diretos

O Conselho de Desenvolvimento do Estado, do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (CDE/FCO), aprovou 34 cartas-consulta de financiamento para implantação de projetos dos setores empresarial e rural em Goiás; os investimentos alcançam R$ 440,9 milhões, com previsão de 777 novos empregos diretos; um dos projetos é da indústria São Salvador Alimentos S.A, que apresentou ao conselho projeto de ampliação da sua capacidade de abate, com aporte financeiro de quase R$ 180 milhões, na unidade da Super Frango de Itaberaí; com a implantação do projeto serão gerados 250 empregos diretos
O Conselho de Desenvolvimento do Estado, do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (CDE/FCO), aprovou 34 cartas-consulta de financiamento para implantação de projetos dos setores empresarial e rural em Goiás; os investimentos alcançam R$ 440,9 milhões, com previsão de 777 novos empregos diretos; um dos projetos é da indústria São Salvador Alimentos S.A, que apresentou ao conselho projeto de ampliação da sua capacidade de abate, com aporte financeiro de quase R$ 180 milhões, na unidade da Super Frango de Itaberaí; com a implantação do projeto serão gerados 250 empregos diretos (Foto: Leonardo Lucena)

Goiás 247 - O Conselho de Desenvolvimento do Estado, do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (CDE/FCO), aprovou nesta terça-feira, dia 15, 34 cartas-consulta de financiamento para implantação de projetos dos setores empresarial e rural em Goiás. Os investimentos alcançam R$ 440,9 milhões, com previsão de 777 novos empregos diretos.

As deliberações foram na 305ª Reunião Ordinária do Conselho de Desenvolvimento do Estado (CDE/FCO), presidida pelo superintendente Executivo de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento (SED), Antônio Flávio Camilo de Lima, representando o presidente do Conselho, titular da SED, secretário Francisco Pontes.

Entre os projetos aprovados, destaque para dois de grande porte do setor empresarial. A Celg Geração e Transmissão S.A, apresentou projeto na área de infraestrutura, voltado a expansão por meio de obras nas subestações em Aparecida de Goiânia, Palmeiras, Firminópolis, Morrinhos e Itumbiara. Além da duplicação da capacidade de atendimento da subestação Paranaíba. A Celg GT S.A investirá neste projeto R$ 145 milhões, com previsão de geração de 420 empregos diretos.

Projetos

A indústria São Salvador Alimentos S.A apresentou ao conselho projeto de ampliação da sua capacidade de abate, com aporte financeiro de quase R$ 180 milhões, na unidade da Super Frango de Itaberaí. Com a implantação do projeto serão gerados 250 empregos diretos.

Apesar de não estar na pauta dos projetos a serem analisados na reunião pelo CDE/FCO, o grupo Órion Empreendimentos apresentou projeto de implantação de Hospital que integra o Órion Business e Health Complex, que está sendo construído na Avenida Portugal, em Goiânia. Este projeto entrará na pauta da próxima reunião do Conselho, quando será analisado pelos conselheiros.

Novo membro

A Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Goiás (OCB-GO) tomou posse como novo membro do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Fundo Constitucional do Centro-Oeste. Na ocasião, a entidade foi representada pelo seu presidente, Joaquim Guilherme Barbosa de Souza. “Temos certeza que a OCB vai contribuir muito neste Conselho, pois representa diversos setores e segmentos produtivos. A entrada da OCB vai fortalecer este Conselho”, avaliou o superintendente Executivo de Agricultura Antônio Flávio, ao dar as boas-vindas ao novo membro do CDE/FCO.

O presidente da OCB, Joaquim Guilherme Barbosa, falou sobre a organização e o desenvolvimento socioeconômico de Goiás. “Estamos inseridos na economia do Estado, são 11 áreas de atuação. No setor agropecuário, hoje 50% a 60% dos grãos de Goiás passam por uma cooperativa. As cooperativas de crédito também têm crescido, além das de saúde, transporte, trabalho, enfim, são inúmeras cooperativas e mais de 173 mil cooperados. Cada um desses é um empreendedor, um empresário, que no lugar de trabalhar sozinho, optou pelo modelo de negócio cooperativo”, afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247