Após decreto de Doria para moradores de rua, servidores da área se demitem

Dois dias após o decreto do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que retirou o veto à remoção de cobertores de moradores de rua, a equipe que cuida da área na Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania se desfez; três dos quatro servidores da Coordenação de Políticas para a População em Situação de Rua pediram exoneração nesta segunda (23); eles vinham da administração Fernando Haddad (PT); a gota d'água para a saída foi a publicação do decreto sem o órgão ter sido consultado

Doria morador de rua
Doria morador de rua (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - Dois dias após o decreto do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que retirou o veto à remoção de cobertores de moradores de rua, a equipe que cuida da área na Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania se desfez. Três dos quatro servidores da Coordenação de Políticas para a População em Situação de Rua pediram exoneração nesta segunda (23). Eles vinham da administração Fernando Haddad (PT). A gota d'água para a saída foi a publicação do decreto sem o órgão ter sido consultado.

As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo. 

"Chefe da equipe, a secretária de Direitos Humanos, Patrícia Bezerra, também foi surpreendida pelo texto. Para os técnicos, a decisão vai contra o plano municipal sobre o tema. Instituído no fim de 2016, o documento prevê, por exemplo, "respeito à dignidade" e "proteção de direitos e bens" dos moradores.

A medida de Doria deve ser o principal tema da reunião desta terça (24) da comissão pública que monitora as ações de zeladoria urbana. "Ele tem que nos ouvir. Política pública se faz com discussão", diz Neide de Vita, integrante do grupo, criado pelo plano do ano passado. Ela vai propor durante o encontro um manifesto contra a mudança."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email