Após fuga no Code, Renan promete Casas de Custódia

Após detentos serrarem as grades e fugirem do Complexo Especializado de Delegacias (Code), na Mangabeiras, o governador Renan Filho comentou o caso e disse que vai construir novas Casas de Custódia; segundo o chefe do executivo, as construções devem começar em municípios do interior; "Estamos no encalço dos que fugiram e vamos prender todos. Mas é por isso que vamos construir Casas de Custódia. Vamos tirar todos os presos de delegacias, começando regionalmente por Arapiraca e União dos Palmares", disse ele, em evento na Uncisal

Após detentos serrarem as grades e fugirem do Complexo Especializado de Delegacias (Code), na Mangabeiras, o governador Renan Filho comentou o caso e disse que vai construir novas Casas de Custódia; segundo o chefe do executivo, as construções devem começar em municípios do interior; "Estamos no encalço dos que fugiram e vamos prender todos. Mas é por isso que vamos construir Casas de Custódia. Vamos tirar todos os presos de delegacias, começando regionalmente por Arapiraca e União dos Palmares", disse ele, em evento na Uncisal
Após detentos serrarem as grades e fugirem do Complexo Especializado de Delegacias (Code), na Mangabeiras, o governador Renan Filho comentou o caso e disse que vai construir novas Casas de Custódia; segundo o chefe do executivo, as construções devem começar em municípios do interior; "Estamos no encalço dos que fugiram e vamos prender todos. Mas é por isso que vamos construir Casas de Custódia. Vamos tirar todos os presos de delegacias, começando regionalmente por Arapiraca e União dos Palmares", disse ele, em evento na Uncisal (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Gazetaweb - Após presos serrarem as grades e fugirem do Complexo Especializado de Delegacias (Code), na Mangabeiras, na manhã de quarta-feira (27), o governador Renan Filho comentou o caso e disse que vai construir novas Casas de Custódia. O gestor esteve nesta quinta (28), na Universidade Estadual. de Ciências da Saúde (Uncisal).

Renan Filho disse que as construções devem começar em municípios do interior. "Estamos no encalço dos que fugiram e vamos prender todos. Mas é por isso que vamos construir Casas de Custódia. Vamos tirar todos os presos de delegacias, começando regionalmente por Arapiraca e União dos Palmares". 

Segundo o governador, "preso na delegacia não tem sentido". "Não dá certo, não tem sentido. Delegacia não foi feita para isso; foi feita para deter por um pequeno período, mas se deixa ali cinco, seis caras que passam o dia tentando fugir. E o agente, em vez de estar na rua, fica guardando preso". 

Ainda durante o evento na Unsical, onde anunciou oficialmente a nomeação dos 322 servidores de nível superior aprovados no concurso e assinou a ordem de serviço para a construção do ambulatório da universidade, ele também prometeu inaugurar, no final do mês que vem, a Unidade de Pronto Socorro (UPA) do Trapiche.

"Já repassamos R$ 1,3 milhão para que a Prefeitura de Maceió fizesse frente a algumas necessidade da UPA do Trapiche e vamos inaugurá-la no dia 22 de fevereiro. Será a primeira e ainda temos a do Benedito Bentes. Vai ajudar a desafogar o HGE e vai atender a população da parte baixa da capital."

Renan Filho também anunciou a inauguração da UPA de Maragogi e a construção de um hospital em Porto Calvo, que vai contar com serviços Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e nefrologia, entre outros. O governador ressaltou que a construção do ambulatório da Uncisal também vai ajudar o Hospital Geral do Estado (HGE).

"Os ambulatórios serão construídos no Portugal Ramalho, que vai passar por uma reformulação para se transformar em um Hospital de Clínicas. Será um equipamento muito importante para desafogar a rede de atendimento em Alagoas", destacou o gestor, que prometeu nomear os aprovados no Nível Fundamental assim que possível. 

Fórum de governadores

Renan Filho adiantou que na próxima semana vai participar de um Fórum de Governadores do Nordeste para discutir assuntos relativos à região, em especial a crise econômica.

"A pauta dos governadores é enfrentar a crise. A crise está muito dura. Estamos enfrentando com trabalho, apresentando soluções novas para velhos problemas, mas outros estados não estão conseguindo. Vamos fazer uma reunião de governadores para levar ao governo federal as necessidades dos estados do Nordeste".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247