Após incentivo fiscal, Braskem doou dinheiro para campanha de Yeda

Os documentos do Departamento de Justiça dos EUA mostram que um agente público brasileiro 9 recebeu doações eleitorais da Braskem após acordo que concedeu inventivos fiscais para a empresa; em junho de 2008, a então governadora Yeda Crusius anunciou, junto com a Braskem, que a empresa investiria R$ 1 bilhão no estado; prestações de contas de campanhas eleitorais disponíveis no site do TSE mostram que a Braskem doou R$ 200 mil para Yeda em 2006 e em 2010; quando ela tentava a reeleição, a empresa contribuiu com mais R$ 600 mil

Os documentos do Departamento de Justiça dos EUA mostram que um agente público brasileiro 9 recebeu doações eleitorais da Braskem após acordo que concedeu inventivos fiscais para a empresa; em junho de 2008, a então governadora Yeda Crusius anunciou, junto com a Braskem, que a empresa investiria R$ 1 bilhão no estado; prestações de contas de campanhas eleitorais disponíveis no site do TSE mostram que a Braskem doou R$ 200 mil para Yeda em 2006 e em 2010; quando ela tentava a reeleição, a empresa contribuiu com mais R$ 600 mil
Os documentos do Departamento de Justiça dos EUA mostram que um agente público brasileiro 9 recebeu doações eleitorais da Braskem após acordo que concedeu inventivos fiscais para a empresa; em junho de 2008, a então governadora Yeda Crusius anunciou, junto com a Braskem, que a empresa investiria R$ 1 bilhão no estado; prestações de contas de campanhas eleitorais disponíveis no site do TSE mostram que a Braskem doou R$ 200 mil para Yeda em 2006 e em 2010; quando ela tentava a reeleição, a empresa contribuiu com mais R$ 600 mil (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - Os documentos do Departamento de Justiça dos Estados Unidos mostram que um agente público brasileiro 9 recebeu doações eleitorais da Braskem após acordo que concedeu inventivos fiscais para a empresa. Este número 9 é a ex-governadora Yeda Crusius. As doações recebidas pela tucana coincidem com os valores expostos nos documentos americanos.

Em junho de 2008, a então Yeda Crusius anunciou, junto com a Braskem, que a empresa investiria R$ 1 bilhão no estado. A imprensa, na época, registrou que, como incentivo, haveria a prorrogação de algumas isenções fiscais que venceriam naquele mês.

Prestações de contas de campanhas eleitorais disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que a Braskem doou R$ 200 mil para Yeda em 2006. Em 2010, quando ela tentava a reeleição, a empresa contribuiu com R$ 600 mil para o diretório gaúcho do PSDB, mostra matéria do jornal O Globo.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email