App leva Código de Defesa do Consumidor ao smartphone

Difcil manuseio e linguajar rebuscado, no entanto, restringem seu uso e comprometem sua eficincia

App leva Código de Defesa do Consumidor ao smartphone
App leva Código de Defesa do Consumidor ao smartphone (Foto: Divulgação )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Lucas Reginato _247 – O Código de Defesa do Consumidor foi elaborado em 1990 como forma de proteger o cidadão dos desrespeitos a que estão sujeitos diante das empresas. Por desconhecimento da população e incompetência do sistema judiciário, descasos continuam acontecendo, muitas vezes como se a legislação de 90 não tivesse nem sido implantada. Um aplicativo gratuito busca contribuir para que o Código se popularize, levando-o para a tela do smartphone.

O App cumpre o que promete, mostrando 21 páginas de PDF os 119 artigos do Código. O problema, no entanto, é o manuseamento dos artigos, bem pouco prático. Embora o zoom possa ser dado sem dificuldades, com o recurso do ‘movimento de pinça’, a quantidade de texto não se adequa à tela, como acontece em outras ferramentas semelhantes.

Outro problema é o tradicional linguajar rebuscado, dificilmente é entendido pelo cidadão comum, que vê na tela um amontoado de frases burocráticas e que dificilmente serão aplicadas no dia-a-dia. A intenção do App é ajudar o consumidor na hora que ele precisar, em qualquer lugar, mas o difícil manuseio e a linguagem específica restringem seu uso apenas aos muito interessados em entender como funciona a legislação ou a especialistas do ramo. O aplicativo está disponível gratuitamente para Android e

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email