Apple tranquiliza clientes após mídia australiana informar que adolescente invadiu rede da empresa

O garoto de 16 anos, da cidade de Melbourne, invadiu o mainframe da Apple a partir de sua casa muitas vezes durante um ano, informou o The Age, citando declarações do advogado do adolescente no tribunal.

Apple tranquiliza clientes após mídia australiana informar que adolescente invadiu rede da empresa
Apple tranquiliza clientes após mídia australiana informar que adolescente invadiu rede da empresa

(Reuters) - A Apple disse nesta sexta-feira que dados de clientes não foram comprometidos após a imprensa australiana informar que um adolescente se declarou culpado de invadir a rede de computadores principal da gigante norte-americana, fazer o download de arquivos internos e acessar as contas de clientes.

O garoto de 16 anos, da cidade de Melbourne, invadiu o mainframe da Apple a partir de sua casa muitas vezes durante um ano, informou o The Age, citando declarações do advogado do adolescente no tribunal.

O adolescente baixou 90 gigabytes de arquivos seguros e acessou contas de clientes sem ser identificado, disse o jornal.

A Apple entrou em contato com o FBI quando tomou conhecimento da invasão, disse o The Age, citando declarações feitas em tribunal. O FBI então encaminhou o assunto para a Polícia Federal Australiana (AFP, na sigla em inglês).

O relatório disse que uma ação de busca e apreensão da AFP na casa da família do garoto encontrou dois laptops, um celular e um disco rígido compatíveis com a invasão relatada pela Apple.

Segundo o documento policial, o garoto se vangloriou de suas atividades no aplicativo de mensagens WhatsApp.

Um porta-voz da Apple disse que a equipe de segurança da informação da empresa “descobriu o acesso não autorizado, o conteve e relatou o incidente à polícia”, sem comentar mais sobre as especificidades do caso.

“Queremos garantir aos nossos clientes que em nenhum momento durante este incidente seus dados pessoais foram comprometidos”, disse o porta-voz.

A AFP se recusou a comentar porque o assunto estava em juízo. Uma porta-voz do tribunal se recusou a comentar, além de dizer que o adolescente seria sentenciado em 20 de setembro.

O nome do garoto não foi divulgado por ele ser um infrator juvenil.

Por Byron Kaye e Stephen Nellis

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247