‘Araripe é o maior projeto eólico construído no País’

Quem afirma é o presidente da Casa dos Ventos, Mário Araripe, que, em agenda na região da Chapada do Araripe, participou junto com governador do Piauí, Wellington Dias, da inauguração do Complexo Ventos do Araripe III, entre Simões (PI) e Araripina (PE); o projeto, de R$ 1,8 bilhão, conta com a instalação de 156 turbinas distribuídas em mais de 87 mil hectares e 300 km de linhas de transmissão se configura como o maior complexo eólico do País; de acordo com o governador Wellington Dias, o complexo vai gerar energia equivalente a uma vez e meia o que geramos lá na hidroelétrica de Boa Esperança"

Quem afirma é o presidente da Casa dos Ventos, Mário Araripe, que, em agenda na região da Chapada do Araripe, participou junto com governador do Piauí, Wellington Dias, da inauguração do Complexo Ventos do Araripe III, entre Simões (PI) e Araripina (PE); o projeto, de R$ 1,8 bilhão, conta com a instalação de 156 turbinas distribuídas em mais de 87 mil hectares e 300 km de linhas de transmissão se configura como o maior complexo eólico do País; de acordo com o governador Wellington Dias, o complexo vai gerar energia equivalente a uma vez e meia o que geramos lá na hidroelétrica de Boa Esperança"
Quem afirma é o presidente da Casa dos Ventos, Mário Araripe, que, em agenda na região da Chapada do Araripe, participou junto com governador do Piauí, Wellington Dias, da inauguração do Complexo Ventos do Araripe III, entre Simões (PI) e Araripina (PE); o projeto, de R$ 1,8 bilhão, conta com a instalação de 156 turbinas distribuídas em mais de 87 mil hectares e 300 km de linhas de transmissão se configura como o maior complexo eólico do País; de acordo com o governador Wellington Dias, o complexo vai gerar energia equivalente a uma vez e meia o que geramos lá na hidroelétrica de Boa Esperança" (Foto: Leonardo Lucena)

Por Valmir Macêdo

Em agenda ao Sudeste do Estado, na região da Chapada do Araripe, divisa entre o Piauí e o estado do Pernambuco, o governador Wellington Dias participou da inauguração do Complexo Ventos do Araripe III, entre Simões (PI) e Araripina (PE). O projeto que conta com a instalação de 156 turbinas distribuídas em mais de 87 mil hectares e 300 quilômetros de linhas de transmissão se configura como o maior complexo eólico do país. 

Em um projeto de capital intensivo de R$ 1,8 bilhão o complexo já possui a capacidade de gerar 1,213 milhão MW com mais 348 mil MW previstos em obras em conclusão. De acordo com os técnicos da Casa dos Ventos, empresa executiva do projeto e a maior investidora éolica do Brasil, o  Araripe III tem capacidade de produção elétrica que substitui a emissão de poluentes emitidos por todos os carros que trafegam no Piauí.

Foram investidos mais de R$ 20 milhões em arrendamentos em 1.500 propriedades, sem necessidade de desalojamentos de moradores. "Para se ter uma ideia esse é o maior projeto eólico construído no Brasil. Esse complexo é mais um desenvolvido na Chapada do Araripe, muito maior do que o segundo na escala nacional, localizado em João Câmara, no Rio Grande do Norte", garante Mário Araripe, presidente da Casa dos Ventos.

Para o governador Wellington Dias, o investimento representa a superação e o desenvolvimentos de novas fontes de energia renováveis. "Estamos falando de gerar energia equivalente a uma vez e meia o que geramos lá na hidroelétrica de Boa Esperança, gerando emprego gerando renda. Tivemos aqui também o anúncio por parte de representante do Ministério de Minas e Energia, de uma notícia boa, o lançamento do edital de novos leilões de energia eólica e energia solar. Segundo o ministério, o Nordeste brasileiro representa 85% das oportunidades de produção de energias renováveis do país, através em novos leilões. Quando a gente fala em energia limpa, falamos de gerar energia em um parque como esse na Chapada do Araripe, uma energia que equivale aquilo que utilizamos queimado combustíveis, queimando óleo e gasolina. É gerar e energia economizando danos ao meio ambiente", destacou Dias.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, comentou sobre a união entre o Piauí e o Pernambuco enquanto potências de sustentabilidade. "Um projeto que está conectado e dialogando com o meio ambiente. Quando falamos de desenvolvimento econômico temos de pensar em geração de emprego e renda, pensar no desenvolvimento social das pessoas e também no desenvolvimento sustentável, respeitando o meio ambiente, respeitando as potencialidades de cada cidade, de cada Estado", pontuou. 

Pertencente a região da Chapada dos Araripes e divisa com a cidade pernambucana de Araripina, o município de Simões abriga um dos parques do complexo eólico. "Esse empreendimento é de grande importância para a nossa cidade de e também para os municípios ao redor, pois além de gerar uma energia capaz de abastecer milhares de casas, gerou também emprego e renda para os moradores dessa região", informou o prefeito de Simões, José Ulisses de Carvalho.

Outro município piauiense contemplado no Araripe III é Marcolândia. O prefeito Chico Pitu avalia a implantação do projeto como uma grande oportunidade de desenvolvimento para a região. "Esse investimento que tem algo em torno de R$ 6 bilhões que correspondem a cerca de 20% do PIB do Piauí. A implantação desse projeto veio em momento muito bom pois além de gerar uma energia limpa, traz um grande legado para região, deixando aí grandes frutos na economia e renda da população desses municípios", acredita.

Após o evento, Wellington Dias e comitiva seguiram para os municípios de Caldeirão Grande e Fronteiras onde cumprem agenda de inaugurações e vistorias de obras nesta sexta-feira (08).

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247