Arco Metropolitano finalmente sairá do papel

O Governo Federal assumiu a execução do Arco Metropolitano, orçado em R$ 1,2 bilhão e que ligará a BR-101 Norte, em Igarassu, à BR-101 Sul; a obra está dividida em três trechos: Norte, de 32 quilômetros (km), que ligará a BR-408 à BR 101 Norte, o Sul, de 24 km (BR-101 à BR-232) e, por fim, o Oeste, de 20 km (BR-232 à BR 408); o arco dará mais agilidade ao transporte de cargas no Grande Recife e, em consequência, irá benefiar a mobilidade urbana na Região Metropolitana do Recife

Arco Metropolitano finalmente sairá do papel
Arco Metropolitano finalmente sairá do papel
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Leonardo Lucena_PE247 – O Governo Federal assumiu a execução do Arco Metropolitano, orçado em R$ 1,2 bilhão e que ligará a BR-101 Norte, em Igarassu, à BR-101 Sul, na altura do Hospital Dom Hélder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho. O anúncio de que a obra, que inicialmente seria executada por meio de uma Parceria Público-Privada, foi feito nesta segunda-feira (25), pela ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Mirian Belchior, durante a inauguração da Adutora do Pajeú, em Serra Talhada, no Sertão pernambucano. No entanto, a rodovia, que terá 77 quilômetros de extensão não deverá ficar pronta em 2016, conforme a previsão inicial, porque o seu traçado será alterado. A estimativa era a de que as obras começassem em setembro deste ano.

De acordo com o estudo atual, a estrada passará por uma área de proteção ambiental em Camaragibe, Oeste da Região Metropolitana do Recife (RMR), o que deve adiar o licenciamento ambiental e o consequente início da construção. A assessoria de Imprensa da Secretaria Estadual de Governo, que tem como titular Milton Coelho (PSB), informou que o dirigente vai reestudar o projeto par evitar o desmatamento de 30 hectares de Mata Atlântica.

A transferência de responsabilidade pela execução da obra ocorre um mês após o presidente da Fiat para a América Latina, Cledorvino Belini, cobrar publicamente mais agilidade na construção do Arco Metropolitano.  A estrada também vai beneficiar o polo automotivo que a montadora está implantando no município de Goiana, Zona da Mata Norte do Estado, pois vai otimizar a logística em Pernambuco, ao ligar o polo ao Porto de Suape, no Cabo de Santo Agostinho. O anel viário facilitará o escoamento dos carros fabricados em Goiana pelo porto. A Secretaria Estadual de Governo está estudando como viabilizar esta logística, enquanto as obras do arco estiverem em andamento.

Durante o evento em Serra Talhada, no qual o governo anunciou um pacote de investimentos de R$ 3,1 bilhões para o Estado, a presidente Dilma Rousseff (PT) falou sobre a importância do anel viário para a geração de emprego e renda. “Desenvolver o Nordeste é desenvolver o Brasil. Por isso é que estamos e continuaremos investindo substantivamente na Região. Acreditamos nas obras da Fiat, pois elas trarão o que interessa à nossa população, que é trabalho e renda”, disse.

Segundo o projeto, a obra está dividida em três trechos: Norte, de 32 quilômetros (km), que ligará a BR-408 à BR 101 Norte, o Sul, de 24 km (BR-101 à BR-232) e, por fim, o Oeste, de 20 km (BR-232 à BR 408). O arco dará mais agilidade ao transporte de cargas no Grande Recife e, em consequência, melhor mobilidade no tráfego de veículos nas rodovias federais do Estado.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email