Argentina foi alvo de denúncias na Copa de 78

Seleção do país-sede foi acusada de burlar doping e de ter negociado goleada contra o Peru, de quem venceu por 6 a 0 e tirou o Brasil da final

Argentina foi alvo de denúncias na Copa de 78
Argentina foi alvo de denúncias na Copa de 78 (Foto: Divulgação)

247 – A Argentina foi alvo de mais de uma denúncia na Copa de 1978, Mundial sediado no próprio país. A seleção foi acusada de fraudar os testes anti-doping e teria até contratado um homem exclusivamente para urinar no lugar dos atletas. Desta forma, impediria que os jogadores fossem pegos nos exames. À época, os argentinos também foram acusados de tomar fortes anfetaminas.

Outra acusação polêmica contra o país-sede foi em relação ao jogo entre Peru e Argentina. À época, uma teoria era a de que o goleiro do Peru, Quiroga, facilitou a partida contra o time da casa, que precisava ganhar de uma diferença superior a quatro gols. Os argentinos venceram por 6 a 0 e deixaram o Brasil fora da final, contra a Holanda. O boato ganhou força porque Quiroga nasceu na Argentina e se naturalizou peruano.

Em fevereiro deste ano, uma nova denúncia: a goleada teria sido, na verdade, um acordo político entre os dois regimes militares dos dois países. A versão é de uma das principais testemunhas do caso, o ex-senador peruano, Genaro Ledesma. Segundo ele, o ditador argentino Jorge Videla tinha aceitado receber 13 prisioneiros peruanos que lideravam greves, na capital Lima, para derrubar o regime de Morales Bermudez. Em troca, ele pediu que os peruanos deixassem a Argentina vencer a partida no Mundial.

A Argentina venceu a Copa por 3 a 1 contra a Holanda. Nesta partida, foi marcado o milésimo gol em jogos do Mundial da Fifa. O autor foi o jogador holandês Rob Rensenbrink. Neste ano, o Brasil se auto-proclamou o "campeão moral do Mundial" por ter sido a única seleção invicta, com quatro vitórias e três empates.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247