CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Armando rebate Campos e defende o 'Mais Médicos'

Em resposta aos disparos do governador de Pernambuco e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, que classificou o Mais Médicos como uma "ferramenta de marketing", o senador e pré-candidato ao Executivo estadual Armando Monteiro (PTB) defendeu o programa, pelo Facebook; "O programa Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento às pessoas, especialmente aos que moram em regiões onde há escassez e ausência desses profissionais. Só em Pernambuco, 38 municípios prestaram 1,5 milhão de atendimentos", afirmou o petebista

Imagem Thumbnail
Em resposta aos disparos do governador de Pernambuco e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, que classificou o Mais Médicos como uma "ferramenta de marketing", o senador e pré-candidato ao Executivo estadual Armando Monteiro (PTB) defendeu o programa, pelo Facebook; "O programa Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento às pessoas, especialmente aos que moram em regiões onde há escassez e ausência desses profissionais. Só em Pernambuco, 38 municípios prestaram 1,5 milhão de atendimentos", afirmou o petebista (Foto: Leonardo Lucena)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Pernambuco 247 - Em resposta aos disparos do governador de Estado e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, que classificou o Mais Médicos como uma "ferramenta de marketing", o senador e pré-candidato ao Palácio do Campo das Princesas Armando Monteiro (PTB) defendeu, pelo Facebook, o programa Mais Médicos, do Governo Federal. Segundo o parlamentar, "o único objetivo deste programa é promover a saúde".

"O programa Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento às pessoas, especialmente aos que moram em regiões onde há escassez e ausência desses profissionais. Só em Pernambuco, 38 municípios prestaram 1,5 milhão de atendimentos", afirmou o petebista. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Nesta terça-feira (18), Campos afirmou que "nos moldes como é feito hoje, o Mais Médicos pode ser interpretado como uma mera ferramenta de marketing do governo". Campos também afirmou que a política de saúde de Pernambuco é um exemplo a ser seguido e  implantado em outros locais. De acordo com o gestor, em sete anos, foram construídos três hospitais e uma rede de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) no Estado.

O Mais Médicos deverá ser uma das vitrines de campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), e vem sendo constantemente criticado por Campos. Em Pernambuco, considerado o reduto eleitoral do socialista, o Partido dos Trabalhadores deverá marcar forte presença para contestar as críticas do governador, tendo Armando ou um candidato próprio do PT ao Governo Estadual como ator político a fim de atrair votos para a presidente Dilma.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Vale ressaltar, que, apesar da cúpula nacional do PT ter manifestado posição favorável à aliança do partido com o senador Armando Monteiro, o rumo que os petistas tomarão em Pernambuco segue indefinido. Enquanto uma parte da legenda defende uma aliança com o PTB, o presidente do PT no Recife, Oscar Barreto, quer lançar candidatura própria.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO